Levantamento do Kantar Ibope Media mostra evolução do Rádio no investimento de mídias

O Kantar Ibope Media divulgou nesta terça-feira (17) o seu relatório “Retrospectiva e Perspectiva 2017”.

O levantamento mostra que o Rádio concentrou 4% da verba destinada para compra de mídia. O meio também teve aumento das regiões de monitoramento, com a entrada de novas praças, como Florianópolis, Goiânia e Vitória.

O estudo completo pode ser acessado aqui

Segundo o levantamento do instituto, o período de monitoramento diário foi ampliado de 12 para 16 horas por dia, o que contribuiu para um crescimento de 24%. A contribuição dos novos mercados e a ampliação no período de coleta representam 19% do crescimento total. Vale ressaltar que o Kantar Ibope Media monitora o Rádio em 13 regiões, com 105 emissoras.

As categorias de produtos que mais investiram em Rádio foram a de Eventos Sociais e Culturais, Campanhas Públicas, Super Hipermercados e Atacadistas, Ensino Escolar e Universitário e Outros Serviços ao Consumidor. As cinco categorias foram responsáveis por 25% de todo o investimento realizado em Rádio, em valores publicitários brutos

Entre os 10 setores que mais investiram em mídia em 2017, que representam mais de 80% de toda a atividade publicitária no último ano, apenas os setores de Comércio, Automotivo e o de Bebidas apresentaram retração em seus números, de 1%, 10% e 4% respectivamente. A liderança entre os setores continua sendo ocupada pelo setor de Comércio, que representa 18% do total da compra de espaço publicitário realizada no Brasil em 2017.

No setor de Serviços ao Consumidor, com 9% de crescimento no período, destaque para o desempenho das categorias de Ensino Escolar e Universitário, Vitrines Virtuais e de Serviços deSaúde. Em Higiene Pessoal e Beleza, além das categorias de Higiene Bucal e de Shampoo e Condicionador, a de Colônias e Perfumes também apresentou um crescimento expressivo no período, de 31% em valores publicitários brutos

A Kantar IBOPE Media monitora os investimentos das marcas aplicados nos principais veículos de comunicação do país, disponibilizando o total das verbas destinadas à publicidade em TV aberta, TV por assinatura, rádio, cinema, revista, jornal, out-of-home, e formatos display e search de internet. São registradas todas as peças encontradas nos meios monitorados. Os valores publicitários reportados têm como base a tabela de preço dos veículos presentes na cobertura, desconsiderando descontos ou qualquer negociação envolvida entre as partes.

(Fonte: tudorádio, 19/04/2018)

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *