Luiz Carlos Prates, um perfil impecável

Estação Estácio é um programa de entrevistas do Curso de Jornalismo da Faculdade Estácio de Santa Catarina, que faz parte das atividades práticas e interdisciplinares das turmas da quinta fase das disciplinas constantes da grade curricular. Por lá têm passado alguns dos grandes nomes da radiofonia e do jornalismo de Santa Catarina. Entre esses está Luiz Carlos Prates, veterano (mais de 40 anos) profissional de comunicação. A entrevista que apresentamos a seguir foi realizada em 2007 e nesse mesmo ano foi exibida neste site. Então por que ela está aqui de novo? É que ela foi mencionada numa entrevista realizada pelo Prates com o Antunes Severo, no último dia 25 de dezembro e choveram contatos com o site procurando a matéria citada. E a matéria está momentaneamente inacessível por conta de problemas técnicos que ainda estamos tendo com o upgrade que acaba de ser feito no site. Portanto, som na caixa porque aí vem o Prates, polêmico, mas sempre coerente.

4 respostas
  1. Luiz Francfort says:

    Ao procurar a coluna da Lenita Cauduro, que sempre ouço a cada semana, tive o prazer de me deparar com uma foto do Prates, com quem tive o privilégio de trabalhar nos idos de 70, na TV Eldorado de Criciuma !
    Tive a sorte de conviver com esse simpático “antipático da TV”.
    Fui chamado de volta a S. Paulo pela Rede Bandeirantes e posteriormente pela Manchete, mas jamais esqueci a forma correta desse profissional de comunicação que influenciou minha carreira, pelo jornalismo inovador que praticava já naquela época.
    Foi otimo ouvir sua voz e matar saudades de seu estilo duro porém sempre correto.
    Eu e a Regina queremos deixar nosso abraço ao Prates, esse colega que foi pioneiro na televisão catarinense, ao lado de nomes como Lenita Cauduro, Aderbal Machado, Adilamar, Antonio Luiz, Evaldo, Dilor e tantos outros que fizeram historia na TV de Santa Catarina!

    Luiz Francfort.

  2. Vinícius Zocateli says:

    Opa. Quantos elogios ao reacionário e preconceituoso Sr. Prates. O tempo da geração babaca como a sua acabou. Não há mais espaço para comentários como o que o Sr. faz. Não deixaremos que essa prática volte a rotina.
    “Estilo duro, porém sempre correto”. Correto colocar a culpa de acidente na popularização do automóvel? De tratar os pobres como ele tratou?!
    E ainda é psicólogo… Não pode ter feito o mesmo curso que eu fiz… Não é possível..

  3. Fernado Voltergo says:

    Realmente “Dr. Cerqueira”, vc deve der feito na Unisul e ele em Harvard (pelo menos no conceito integridade)

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *