Lula diz que rádio o salvou de virar um desaparecido político

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na quarta-feira, em discurso, que tem muita gratidão às emissoras de rádio porque uma o salvou em 1980, quando era líder sindical e foi preso em São Bernardo do Campo. Por Evandro Éboli

O presidente afirmou que a divulgação de sua prisão evitou que ele virasse um desaparecido político, como militantes de esquerda que enfrentam a ditadura. Ele lembrou da cena e a descreveu, num encontro com comunicadores de educação:

– Eram seis policiais com metralhadora. Quanta gente não voltou, pensei. Quanta gente desapareceu. Aí ouvi uma rádio que noticiou que a polícia acaba de prender o presidente do sindicato. Estava salvo. Chegar no Dops (Departamento de Ordem Política e Social) foi uma alegria. Vou ser preso, mas não vou ser morto – disse Lula.

Reuters | O Globo on line – País – Rádio

1 responder
  1. J.Pimentel says:

    Lula, como Sarney, Brizola, Getúlio Vargas, Juscelino, dentre outros, devem mesmo agradecer ao rádio, único meio de comunicação que utilizaram como sustentação de seus ideais no dia-a-dia. Lula era entrevistado diariamente, ou pela Diário do Grande ABC, ou pela Clube de Santo André, além de todas as outras emissoras da capital, criando a aura do grande líder. Eles sempre se utilizaram e ainda utilizam da força do rádio para transmitirem suas mensagens, desde a Cadeia da Legalidade de Brizola, até a CONVERSA AO PÉ DO RÁDIO de Sarney que foi incorporado pelos presidentes que se seguiram, utilizando nomes diferentes.

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *