Mais um “pulo”?

Em 2013 comentávamos que 2014 passaria rápido; Copa do Mundo, Eleições, etc. E não deu outra, o ano voou.

O corrente pode até não parecer ser tão promissor a julgar pelo último, com tantos eventos. Mas temos nossos eventos pessoais. Com certeza existem alvos, desejos, anseios, necessidades, projetos, promessas; feitos a nós mesmos. Nesse caso podemos nos cobrar ou deixar passar.

Se procrastinarmos esbarraremos logo com o mês de dezembro outra vez. Se tomarmos as ações corretas faremos tudo ou quase tudo o que pretendemos. As possibilidades estão aí para todos nós. Por que há os que conseguem e os que lamentam? Falta de sorte? Destino? Não. É bem verdade que não podemos e nem temos domínio sobre tudo o que fazemos e queremos, mas em boa parte sim.

O que mais se vê é pessoas se desculpando ou procurando desculpas, isso é, quando não procuram um culpado para suas falhas ou fracassos. O negócio é que o ano de 2015 já está em andamento. O calendário mostra que o mês que vêm termina o horário de verão. Chega dessa história, já estou ficando cansado, parece que estou pulando lá para a metade do ano. Quero fazer tudo ou quase tudo, mais não num “pulo”.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *