Manoel de Menezes parece página apagada da história

O leitor Elias Mafra escreve pedindo ajuda para o seu trabalho de pesquisa. “Estava tentando localizar recortes antigos do jornal A Verdade e não encontrei nada. Também nada encontrei sobre Manoel de Menezes, parece página apagada da história. Seria possível me mandar informações ou me orientar onde procurar os recortes ou parte de edições?”
Por Antunes Severo

Caro Elias: embora acompanhando o que se passa no mundo da comunicação, o foco central do Instituto Caros Ouvintes está voltado para o rádio, num prmeiro momento, e para a televisão a partir dos próximos meses. Manoel de Menezes já foi objeto de matérias e tem sido citado em diversas oportunidades nestes quase quatro anos do site www.carosouvintes.org.br . Hoje mesmo se você abrir o site e clicar em “localizar” na parte de cima da coluna da direita, a busca vai indicar 22 resultados. Vale a pena, por exemplo você ler a reportagem “Manoel de Menezes: primeiro tempo”.
Na literatura sobre comunicação, para só citar as publicações mais voltadas para a região de Florianópolis, pouco, muito pouco se diz.
:: Moacir Pereira. Imprensa & Poder. FCC Edições / Editora Lunardeli, 1992. Página 74.
:: Ricardo Medeiros. Lúcia Helena Vieira. História do Rádio em Santa Catarina. Editora Insular, 1999. Páginas 51 e 52.
:: Antunes Severo e Ricardo Medeiros. Caros Ouvintes – Os 60 anos do Rádio em Florianópolis. ACI / Insular, 2005. Páginas 11, 55, 63, 64, 74, 97, 100, 101, 102, 104, 105, 106, 107, 108.
Dos jornalistas, Raul Caldas Filho e Aldírio Simões escreveram sobre Manoel de Menezes, nos jornais O Estado e A Notícia.
Outra fonte é o livro do próprio Menezes: Retalhos do Tempo – o que vi, fiz e ouvi. Edição do Autor, 1977. Também podem ser contatados os filhos que residem em Florianópolis, particularmente o Cacau que trabalha na RBS e a Kátia de quem não estou autorizado a fornecer indicação de contato.
Agora, porém, Elias é possível que com esta lebre que você levanta outros ouvintes concorram com mais informações. 
Matéria publicada pelo site Caros Ouvintes
Primeiro tempo: Manoel de Menezes
O rádio é o único meio de comunicação social que se sustenta não pelo que transmite, mas pelo que cada ouvinte cria com sua própria imaginação. Reportagem em três tempos e quatro movimentos.
Por Antunes Severo

Categorias: , Tags: , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *