MARQUES DE MELO CONFESSA: “EU OUVIA HISTÓRIA DO ALÉM”

Aos 46 anos de idade, o recifense Marcelo Marques de Melo mora atualmente em Florianópolis. Dentista desde 1983, deixou de clinicar em 2001 para exercer ações de Educação em Saúde na Coordenação Regional da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA). No período da noite, Marques de Melo dedica-se ao Curso de Jornalismo da Faculdade Estácio de Sá.
Por Ricardo Medeiros

Uma de suas paixões é o rádio, que o acompanha desde a infância no Nordeste. Regularmente escutava o programa “Manhã da Saudade” pela Rádio Tamandaré (Recife) que, em plena Jovem-Guarda, ainda  tocava as músicas que seu pai curtia (Ataulfo Alves, Dalva de  Oliveira, Nelson Gonçalves…). Ouvia também às segundas-feiras, à meia noite, o programa “História do Além”, pela Rádio Clube de Pernambuco.


Foto de  Marcelo, tirada pela colega de faculdade  Flora Neves

Ele até arriscou a escrever uma peça para o programa. Não é que a ficção dele foi veiculada? Ele ficou emocionado em acompanhar em casa a teatralização de coisas que foram concebidas pela imaginação de um menino.  
Marcelo Marques de Melo foi e será também no ano que vem aluno meu na área de rádio. Entre uma confecção de texto e a gravação de matérias, ele costuma fazer caricaturas.  A mania vem desde os nove anos quando desenhou “Banzé” (filhote da Dama e o Vagabundo), material que chegou a ser publicado no suplemento infantil Júnior, do Jornal Diário de Pernambuco.


Opa, outra foto da Flora

Dias desses, Marques de Melo presenteou-me com uma charge onde eu supostamente estaria no ar através da rádio na internet da faculdade Antena Estácio. Fiquei feliz e achei-me bem na foto, ou melhor, na charge. 

 

Mais tarde recebi um cartão de boas festas, assinado por ele, além da esposa-psicóloga Ana Paula e o filhão Théo. Obrigado Marcelo e família.

 


{moscomment}

Categorias: Tags: , ,

Por Ricardo Medeiros

Doutor em Rádio pelo Departamento de História da Université du Maine (Le Mans, França). Radialista, jornalista, escritor e professor de rádio do curso de Jornalismo da Faculdade Estácio de Sá de Santa Catarina e assessor de imprensa da Prefeitura de Florianópolis. É um dos fundadores do Instituto Caros Ouvintes.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

7 respostas
  1. gleyce gava says:

    oi marcelo, ana paula e theo q saudades, essa noite sonhei com vcs aí revolsi procura-los aki nno google e nao é q encontrei mesmo???? coisa boa reve-los, vcs tem orkut? o meu é jgley, é o nome da minha loja q acabei comprando aki em cocal, qualquer coisa estou enviando meu email tb,([email protected] ou [email protected]) entre em contato para matarmos a saudade ok, e o theo, deve estar um mocinho ja né, nossa qto tempo. Bjos pra vcs familia linda, deixou saudades aki em cocal do sul. Abraço Gleyce

  2. Cida do C1 says:

    Oi Marcelo fui no dentista ontem e lembrei de você e resolvi procura-lo na internet, espero que esteja bem. Sou a Cida do C1, agora estou morando em Guarulhos, casada e com duas filhas e você?

    Abraços espero noticias.

  3. Marcelo M. de Melo says:

    Olá Cida! Que bela surpresa, “Caboclinha”. Quando vou a Pernambuco passo no C1, mas a maioria já não está mais lá. Acesse em meu blog – mamaodecorda.blogspot.com – deixe um comentário e seu e-mail (caso tenha) para outros contatos. Por enquanto Ana Paula e eu temos apenas nosso filho Théo (11 anos). Moramos em São José/SC. Abração na sua familia.

  4. Dilsa says:

    Prezado Marques de Melo, também fui ouvinte de Manhã da Saudade pela Rádio Tamandaré. Você lembra da música que servia de prefixo para o programa? Como gostaria de saber. Moro em Gravatá – PE , a 80 km de Recife e escrevo sobre saudades no blog mais lido em nossa cidade Blosdocastanha.com. Obrigada pela atenção. Dilsa Maria

  5. Fatima Cristiane Johnson says:

    Que surpresa encontrar alguem que tambem gostava de ouvir “historias do alem”. Confesso que depois eu nao conseguia dormir, mas aquele programa faz parte do nosso “folclore”. Eu amava ouvir “Manha da Saudade”. Eu lembro pequenina com 6 anos de idade me preparando pra ir pra escola e escutando o programa comendo cuzcuz na manteiga. Que saudades…ainda lembro de algumas musicas e chego ate a canta-las em minha cabeca. Muito obrigada pelo teu site.

  6. sonia maria de lima says:

    olá pessoal do google, meu nome é sonia eu assistia ou seja eu e meu pai ouvia-mos dodas as segundas feiras pela radio clube a tenebrosa, e assustadora HISTÓRIA DO ALEM sabia-mos que tudo era fixão mas agente se amarrava, como faço para encontrar na net? queria mostrar aos meus filhos. bjs a tds. se alguem souber meu email é [email protected]

  7. ully santos says:

    Eu tb escutava com meus irmãos e minha tia bete! Morria de medo! Mais a curiosidade de ouvir as historias era bem maior que o medo! Morro de saudades, seria maravilhoso se voltasse! Abracos.
    Sou de igarassu pernambco.

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *