Medeiros Filho nos tempos da Bedois

Falar no cantor Medeiros Filho é relembrar um artista catarinense que se projetou nacionalmente apresentando-se na Rádio Clube Paranaense de Curitiba.

123-MedeirosFilho--ALMedeiros faz parte dos artistas com talento suficiente para integrar e se destacar entre os grandes nomes da música e da cena no Brasil e até no exterior, como são os casos de Luiz Henrique Rosa que brilhou enquanto quis nos Estados Unidos e Marcio Ivens, que começou cantando aqui em Florianópolis com o nome de Ivens Patrianova.

Marcio Ivens, nos anos 1960 depois de ser reconhecido no Rio e São Paulo, saiu do Brasil e fixou-se em Portugal onde continua atuando e residindo em Lisboa.

No cenário nacional Santa Catarina também tem história. É o caso de Maria Alice Barreto que depois de se fazer conhecida nos anos 1950 como radioatariz, cantora e locutora na Rádio Guarujá e nos teatros e clubes da Capital, foi buscar espaço no Rio de Janeiro onde fez carreira como radioatriz e locutora da Rádio Nacional e como dubladora de cinema, tendo sido a primeira brasileira a dublar filmes da série Branca de Neve de Walt Disney.

Outro exemplo é o de Mozart Regis, também ator, comediante, rádio ator e produtor iniciado nos palcos dos teatros, clubes e auditório da Rádio Guarujá. Mozart, que se notabilizou com a criação do personagem Pituca, convidado por Procópio Ferreira, numa de suas turnês por Santa Catarina, passou a integrar a Companhia de Procópio e fixou-se no Rio de Janeiro fazendo cinema e humorismo. A partir de 1980 foi o primeiro produtor do programa Viva o Gordo de Jô Soares na TV Globo, lá permanecendo até o final da carreira.

No telejornalismo, o criciumense Celso Freitas iniciou a carreira na Rádio Eldorado de sua cidade, transferiu-se para Florianópolis e fez parte da equipe pioneira da TV Cultura, Canal 6. Prestando serviço militar foi “descoberto” em Brasília passando a atuar na Rede Globo de Televisão on se tornou conhecido nacionalmente. Reside atualmente em São Paulo e continua no telejornalismo da Rede Record.

Na música, a lista é ainda mais representativa, pois vai do repertório regional, passando por todos os tipos de música popular até chegar ao clássico.

Na música erudita, por exemplo, Santa Catarina esteve representada pela cantora lírica, soprano Nazira Mansur a partir dos anos 1950. Mais recentemente, tem-se a maravilhosa jornada do compositor e maestro Edino Krueger, por muitos anos produzindo e apresentando programas de música clássica na Rádio MEC do Rio de Janeiro.

Na música popular são notáveis os cantores Nuno Roland, Neide Maria Rosa e Medeiros Filho que nos anos 1960 transferiu-se para a Curitiba passando a integrar o cast da Rádio Clube Paranaense, uma das emissoras pioneiras do Brasil.

Em 1959 Medeiros Filho gravou na RGE, São Paulo, a valsa Divino Amor de Lino Mokwa (música) e Ubiratan Lustosa (letra), que você pode ouvir no podcast.

2 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *