Milton Jung, a pronúncia mais precisa do Brasil

Quem acompanha o noticiário radiofônico no Sul do Brasil sabe. Não há pronúncia mais perfeita do que a de Milton Ferretti Jung, locutor titular do principal informativo da Rádio Guaíba, de Porto Alegre:
– Aqui fala o Correspondente Renner, editado pelo Departamento de Jornalismo da Rádio Guaíba, com notícias do Correio do Povo, da Folha da Manhã, da Folha da Tarde, da Central do Interior, da Associated Press e UPI. Por Luiz Artur Ferraretto

 Entoava na abertura-padrão utilizada na segunda metade da década de 70, como segue fazendo até hoje. Aliás, como tem feito desde que, ainda, na década de 60, assumiu o posto.
Ao longo do tempo, o noticiário da emissora sofreu poucas alterações estruturais, embora tenha trocado duas vezes, nos últimos anos, de patrocinador. Em 1º de março de 1999, a Associação dos Profissionais Liberais Universitários do Brasil substitui as Organizações Renner, que davam nome ao informativo desde a inauguração da Guaíba, em 1957.


Transmissão externa da Rádio Metrópole (junho de 1958). Milton Ferretti Jung aparece à esquerda, ao lado de Léo Ramos, um dos responsáveis pela emissora. À direita, Pedro Carneiro Pereira.

 O Correspondente Aplub transforma-se, por sua vez, em Correspondente Portocred, no dia 1º de fevereiro de 2004. Com esta denominação, é apresentado, de segunda a sábado, em quatro edições – às 9h, 13h, 18h50 e 20h – e, nos domingos e feriados, às 13h e 20h. Seja nos grandes momentos da Guaíba, na crise que se abateu sobre o grupo de empresas da família Caldas no início dos anos 80 ou sob a nova administração do empresário Renato Ribeiro, a voz de Jung sempre foi a marca mais forte do noticiário.
Tão forte que, quando o jornalista Luiz Figueredo empreendeu uma alteração na estrutura do então Correspondente Renner, em 1982, o locutor-noticiarista acabaria por dar a última palavra. O responsável pelo jornalismo da rádio pretende, na época, modernizar o Renner, procurando aproximá-lo dos noticiários da British Broadcasting Corporation, que, antes do encerramento, resumem os fatos mais importantes de cada edição.
Nos pilotos gravados, no entanto, o modelo da BBC provoca uma perda de força no final do Correspondente. Por sugestão de Milton Jung, a proposta inicial transforma-se, demarcando o já noticiado como a indicar que, a partir daí, vão ser veiculadas apenas informações novas e de relevância:
– Aqui fala o Correspondente Renner, editado pelo Departamento de Jornalismo da Rádio Guaíba, com notícias das agências France Press, UPI, Associated Press, AJB, Estado, ABR e da Central do Interior do Correio do Povo.


Milton Jung (anos 70).

Estas foram as principais notícias das últimas horas: governo e Congresso começam a definir a política salarial; metalúrgicos paulistas apóiam iniciativa do presidente da Força Sindical de ingressar na justiça contra o aumento dos parlamentares; cai Gorbatchov e militares assumem o poder na União Soviética.
Milton Jung levou para os estádios a mesma precisão verificada na leitura das notas do Correspondente. Como narrador esportivo, acompanhou as copas da Alemanha (1974), Argentina (1978) e México (1986). O posto de titular do noticiário principal da Guaíba restringe, no entanto, a sua participação aos jogos realizados em Porto Alegre. As exceções são algumas partidas em São Paulo, onde está radicado o filho Milton Jung (Jr.), um dos âncoras da CBN e autor do livro Jornalismo Radiofônico.
Do início de carreira nas rádios Canoas e Metrópole, da família Sperb, passando por quatro décadas à frente do Correspondente, na Guaíba – um recorde, provavelmente –, Milton Ferretti Jung, com sua voz grave e de correta pronúncia, segue marcando o dia-a-dia dos ouvintes do Sul do país.


{moscomment}

Categorias: Tags:

Por Luiz Artur Ferraretto

Nasceu e cresceu ouvindo rádio e as histórias do rádio. Aos poucos foi descobrindo que não queria ser só ouvinte. Formou-se em jornalismo pela UFRGS e começou a trabalhar no rádio. Doutor em Comunicação e Informação é professor do curso de Jornalismo da Universidade de Caxias do Sul/RS. É autor de vários livros.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

1 responder
  1. Zilles says:

    Acompanhei durante décadas o Correspondente Renner e considerava-o como mais completo e mesmo assim resumido jornalismo radiofõnico.

    Zilles

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *