Minha entrevista com Rademacker

Em 1969, o Almirante Augusto Rademacker, “presidente de plantão”, um dos três do triunvirato que governou o Brasil sob o cognome de Junta Militar (Exército, Marinha e Aeronáutica), passou por Florianópolis. E o Antônio Luiz, gerente da Rádio Eldorado (de Criciúma) ara cobrir a passagem dele pela Praça Nereu Ramos.
Por Aderbal Machado

A rádio havia adquirido um aparelho de transmissão sem fio (um trambolho enorme, com uma antena indecente) e eu o usaria. Claro, fui com a intenção de entrevistá-lo, embora sabendo da segurança rigorosa que o cercaria, com aqueles gorilões trogloditas imensos e de cara feia.
Vai daqui, vai dali, a gente dentro de um cercado, passava Rademacker. Não tive dúvida: me enfiei por debaixo da corda limitadora e me atirei na direção dele.
“Presidente, por favor, algumas palavras de Vossa Excelência!”. Poderia ter levado um tiro nas fuças, mas naquele momento não pensei em nada, já que todos os demais repórteres estavam com microfones afixados em maletas de som, com fios pra todo lado e, portanto, sem mobilidade.
Veio um mastodonte daqueles e me deu um pescoção, quando Rademacker, em voz alta disse: “Um momento, deixe o moço trabalhar”. E fez uma saudação a Criciúma e região. Um furo!! E eu fui o autor. Nos meus 25 anos de idade pareceu-me a glória suprema!
Terminada a transmissão, saí eufórico e voltei à emissora. Lá encontrei o veterano João Sônego – (falecido ano passado, em Criciúma), esquerdista convicto que detestava milicos sem exceção. Quis ouvir sua opinião: “João, viu só? O que você achou da minha transmissão?”
Seco, objetivo, sincero e direto, João respondeu: “Uma merda!!” E saiu dando uma quase imperceptível gargalhada amarfalhada de gozador…
João era assim – difícil de convencer e, decididamente, não se importava em agradar um radialista principiante. No curso da vida e até sua morte, por várias vezes estivemos lado a lado na TV Eldorado e na rádio, e fomos amicíssimos a ponto de jogarmos rodadas de canastra em sua casa, convivendo com suas filhas e filhos.

Categorias: Tags:

Por Aderbal Machado

Radialista e jornalista. Nasceu em Araranguá (SC) e iniciou como locutor ao microfone da Rádio Eldorado de Criciúma onde exerceu funções de repórter, redator e de diretor da emissora. Atua atualmente em jornal, rádio, televisão e internet onde mantém o site aderbalmachado.com.br | Reside em Balneário Camboriú/SC.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *