Moacir Benvenutti, ícone do colunismo social em SC

O jornalista Moacir Benvenutti Filho faleceu às 11h de sexta-feira 29 de abril de 2016, em Florianópolis, de ataque cardíaco, a caminho da seção de hemodiálise.

Moacir Benvenutti e a velha guarda da Copa Lord, em 2014 Foto: Veronica Hommerding / Veronica Hommerding

Moacir Benvenutti e a velha guarda da Copa Lord, em 2014
Foto: Veronica Hommerding / Veronica Hommerding

Ele foi o primeiro colunista social do Diário Catarinense e também atuou no A Notícia. O jornalista completaria 68 anos no próximo dia 10 e estava afastado da profissão havia cerca de quatro anos devido a problemas renais. O sepultamento será às 11h30 deste sábado, no cemitério do Itacoburi, na Capital.

A atuação de Moacir Benvenutti foi além de Santa Catarina. O jornalista presidiu a Febracos – Federação Brasileira de Colunistas Sociais entre 1998 e 2001. Também foi presidente interino Associação Catarinense de Imprensa (ACI) durante dois anos. Promoveu diversas edições do Glamour Girl, evento beneficente que contribuiu para a manutenção da Rede Feminina de Combate ao Câncer em Santa Catarina.

— Ele foi uma liderança nacional. Um dos maiores nomes do colunismo social brasileiro descansou — diz o jornalista Ademir Arnon, presidente da ACI.

— Moacir manteve sempre a elegância no trabalho, no comportamento e no trato com as pessoas. Isso, para quem exerce essa profissão, é muito importante. Sem dúvida, marcou história — relembra Juliana Wosgraus, colunista social que o substituiu no Diário Catarinense em 1995.

Em 2014, Benvenutti tentou realizar um transplante renal e chegou a ficar em coma. Restabeleceu-se, porém continuou com as sessões de hemodiálise.

( Diário Catarinense, 29/04/2016)

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *