Morre em Chapecó, a jornalista Mariângela de Oliveira

Vítima de parada cardíaca, ocasionada por complicações geradas por câncer linfático descoberto em maio passado morreu na quarta-feira, 15/8, no Hospital Unimed de Chapecó/SC, a jornalista Mariângela Iop de Oliveira. Entre as atividades profissionais que desenvolveu, foi redatora e repórter da Rádio Universidade e da Rádio Imembuí de Santa Maria (RS) e da Rádio Chapecó. Foi ainda assessora de Comunicação Social da Prefeitura Municipal, diretora da Extra Comunicação Ltda e presidente da Câmara da Mulher Empresária da Associação Comercial e Industria de Chapecó. Mariângela de Oliveira era casada com o jornalista Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira, com quem teve as filhas Cristiana e Gabriela Iop de Oliveira. Mariângela era natural da cidade gaúcha de São Sepé e completou em 23 de maio deste ano 59 anos. Notabilizada por suas posições em favor de um jornalismo responsável e balizado pelo interesse público, Mariângela era graduada em jornalismo e Administração pela Universidade Federal de Santa Maria. Concluiu cursos de pós-graduação em Metodologia do Ensino Superior em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo e Universidade do Oeste/Campus Chapecó e em Publicidade e Propaganda: Ênfase em Promoção de Vendas, Merchandising e Varejo pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó. (MB Comunicação).

Categorias: Tags: , , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *