Dramalhão vende creme dental, talco e sabonete

Até os anos 1960, as inserções dos comerciais em novela de rádio eram em número de três, cabendo única e exclusivamente ao patrocinador decidir a melhor forma de ocupar o espaço.

Ele poderia utilizar determinado capítulo da história seriada para num dia anunciar três diferentes produtos ou centrar forças em apenas uma mercadoria. Como esquema tradicional, a primeira propaganda tinha lugar logo após a chamada de abertura da novela, enquanto o segundo intervalo comercial era feito na metade do andamento da trama.
A terceira e última publicidade geralmente era veiculada no final do capítulo. Porém, isso poderia variar conforme o script do último capítulo da novela “Lágrimas de Mãe”, ao qual tivemos acesso, e que só veiculou spots. Antes da história iniciar a Colgate Palmolive planejou a entrada do comercial do  Talco Palmolive, para logo em seguida à abertura da novela colocar a mensagem que versava sobre  o Sabonete Palmolive. O último comercial previsto foi usado no meio do radiodrama, com o spot do Creme Dental Colgate. Lágrimas de Mãe foi ao ar em 1965 na Rádio Diário da Manhã de Florianópolis (RDM).
No horário consagrado a essa novela, quando todos esperavam ansiosamente o desfecho final da história, saía primeiramente do aparelho receptor não a voz aliciante do mocinho e da mocinha, mas sim o recado do patrocinador em forma de spot do Talco Palmolive, “o talco da família, o que perfuma e suaviza de verdade”. Como outro ato viria a abertura da novela através de dois locutores, um homem e uma mulher:
« Locutor: Senhoras e Senhoritas. O famoso Creme Dental Colgate, que faz os mais belos e lindos sorrisos, e Palmolive, o sabonete embelezador da mais pura qualidade que existe, apresentam…
Locutora : Radioteatro Colgate-Palmolive, com o último capítulo da emocionante novela de César Leante, traduzida e adaptada por Amaral Gurgel, Lágrimas de Mãe ».
Sinal de alerta dado era a vez do patrocinador dar o seu segundo recado com   o Sabonete Palmolive, quando, enfim, após a dose dupla de comercial começava o tão esperado último capítulo do dramalhão cubano. No radiodrama Cristina, interpretada pela atriz Neide Mariarrosa, ficava sabendo que ela não era irmã de Armando, vivido por Aldo Silva, por quem a personagem era apaixonada. Armando era filho de Adélia (por coincidência também interpretada pela polivalente Neide Mariarrosa), a tia de Cristina. Assim os dois podiam se unir sem a barreira sanguínea. Depois desta notícia revelada à Cristina por Sara (Tereza Maria), todos foram para a fazenda da família. Foi neste local que Cristina e Armando perceberam que sentiam algo um pelo outro que ía além de afeição. Foi lá também que trocaram o primeiro beijo. Nada mais justo, de acordo com Armando, que na fazenda, então, fosse construída uma casa para que os dois vivessem esse amor que finalmente poderia ser desfrutado abertamente : « Um paraíso, sim um paraíso para minha princesa encantada, para meu grande amor, o meu único amor ». Enquanto o público ainda suspirava junto com Cristina, o patrocinador aproveitava esse momento de integração entre ouvinte e novela para lançar a publicidade do Creme Dental Colgate, sabor hortelã, « que limpa os dentes e que perfuma o hálito ».
Fim de mais uma novela sob a chancela publicitária de Colgate-Palmolive, dentro do Radioteatro Colgate Palmolive, que anunciava Aqueles Olhos Negros como a sua próxima atração no dial da RDM.


{moscomment}

Categorias: Tags: , ,

Por Ricardo Medeiros

Doutor em Rádio pelo Departamento de História da Université du Maine (Le Mans, França). Radialista, jornalista, escritor e professor de rádio do curso de Jornalismo da Faculdade Estácio de Sá de Santa Catarina e assessor de imprensa da Prefeitura de Florianópolis. É um dos fundadores do Instituto Caros Ouvintes.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *