Museu do rádio

Faz muitos anos. Numa cerimoniosa ocorrência, em grande número os radialistas de Curitiba estiveram reunidos num próprio da Prefeitura Municipal para inaugurar o nosso Museu do Rádio. Era prefeito Mauricio Fruet, ex-radialista e amigo da gente, ele tornava realidade um velho sonho dos profissionais de nossa radiofonia. Entre tantos colegas e amigos lá estávamos nós, Osni Bermudes e eu. O Osni já era possuidor de um grande acervo que seus filhos conservam com carinho, eu possuidor de algumas coisas que pretendia doar.

O Osni havia cedido e estavam expostas algumas de suas relíquias que ele tanto queria bem. Em seu discurso, por equívoco (ou por sua conhecida malícia de gozador) o prefeito disse que o Bermudes havia doado aquelas peças para o novo museu e Osni não teve dúvidas em esclarecer na hora que era apenas um empréstimo para ficar exposto como exemplo naquela data.

Que bom que ele teve essa profética precaução; o museu continuou apenas em sonho pelo qual batalharam por muitos anos Euclides Cardoso e Renato Mazânek.

Outros tentaram também, obviamente sem sucesso. Nas iniciativas de empresas radiofônicas de museu em museu muitas raridades foram perdidas.

Agora a ideia ressurge alimentada pelo idealismo de Wasyl Stuparyk que até sugere o local onde abrigar o Museu do Rádio e da TV do Paraná: o belvedere do Alto São Francisco. Excelente a ideia. Ali a PRB-2 esteve instalada por alguns tempos nos primórdios da Radiofonia paranaense. O Rádio do Paraná tem feito muito por nosso Estado e nossa gente. Seria uma ótima oportunidade para nossos políticos (que ao longo dos tempos tanto se serviram desse poderoso veículo de comunicação) demonstrarem o seu reconhecimento e a sua gratidão.

A questão foi levantada e a sugestão foi dada pelo Wasyl Sruparyk, o apoio dos profissionais da comunicação é evidente, quem sabe o prefeito atual que é filho do prefeito da época mencionada, torna esse sonho uma feliz realidade.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *