Nabor Prazeres

Nabor José Prazeres nasceu em Biguaçu, 30/11/1947 e criou-se em Itajaí para onde se mudou a família. Estudou em Florianópolis. Fez o curso de Desenho na Academia de Comércio de Florianópolis e com isso concluiu o segundo grau.

Nabor gostava de rock e tinha um sonho em 1964: produzir e apresentar um programa com as bandas que faziam a cabeça da jovem guarda, em todo o mundo. Ouvia um programa de rock apresentado a tarde na Rádio Anita Garibaldi e foi através deste programa que entrou em contato com o rádio. Um dia notou que o apresentador se enganou ao anunciar uma música e telefonou para a rádio. Aí começou uma amizade e sua aproximação com o microfone.

Tentou fazer teste na Anita Garibaldi e não foi acolhido. Fez teste na Guarujá, passou, mas ficou decepcionado. O teste constava da leitura de notícias, chamadas e de textos comerciais. A mesma coisa na Diário da Manhã onde também foi aprovado.

Terminado o curso de Desenhista Técnico – que nunca utilizou – voltou para Itajaí onde devia se preparar para fazer vestibular, de acordo com a vontade da família.
A atração do rádio, entretanto, foi maior. Em menos de um mês, em 1965, já estava trabalhando na Rádio Clube de Itajaí, uma das emissoras Coligadas de Santa Catarina.

O sonho de produzir e apresentar um programa de música jovem continuava abafado. Começou na rádio fazendo locução comercial, apresentando noticiários – e, para seu desespero, um programa diário de seresta no horário das 20 às 23 horas. Ao invés de Rolin Stones, Beatles, Fivers, Renato e seus Blue Caps e The Snakes, ele anunciava Nelson Gonçalves, Vicente Celestino, Onéssimo Gomes, Carlos Galhardo e Orlando Silva.

A persistência do garoto foi mais forte do que a fatalidade e depois de três meses estava lá no ar, diariamente das duas as três da tarde o seu programa Onda Jovem.

Permaneceu na emissora até 1968, transferiu-se nesse mesmo ano para a Rádio Difusora de Itajaí e daí voltou para Florianópolis para trabalhar na Rádio Santa Catarina onde permaneceu por 20 anos.

O retorno para a Capital foi facilitado por uma circunstância especial: o diretor da Rádio Difusora de Itajaí, Abdon Fóes, era tio de Amílcar Fóes Cruz Lima, diretor da Rádio Santa Catarina. Foi na casa do tio que Amílcar ouviu aquele locutor de voz tão especial.

Depois da Santa Catarina Nabor trabalhou na Rádio Diário da Manhã de dezembro de 1988 a fevereiro de 1997, onde participou da implantação da Rede CBN e ainda em 1997 transferiu-se para a Guararema onde hoje é o coordenador de programação e onde continua curtindo a sua sina de ser o principal noticiarista da emissora, ao invés do apresentador das bandas de rock que ele ainda continua curtindo.

8 respostas
  1. jefferson filomeno says:

    Caro amigo Nabor,
    Realmente pensei que tinhas vendido a alma para o diabo e deixado o rock de lado, mss…ledo engano, pois ainda gostas. Eu por minha vez sempre gostei e até fiquei naquele som dos anos 60 já que não se descortinou nada mais interessante do que aquela explosão a qual convivemos harmoniosamente. Acho que vivemos os melhores momentos de nossas vidas, tanto que meus filhos hoje curtem, Beatles, Stones, Led Zeppelin e até o velho Elvis.Foi a felicidade de morar em cidade portuária onde as novidades vinham diretas de Liverpool, Amsterdam. Hamburgo e outras plagas. Não só na música, mas também nos costumes pois acompanhamos também a explosão sexual( twiggie,mary quant, pílula anteconcepcional,etc), e muitas coisas mais importantes. Após 70 começou a decadência pois veio Travolta com a discoteca, macarena, lambada, pagode, e todas estas drogas que abundam nosso cotidiano. Abraços do amigo de juventude
    Filó

  2. Roberto Edy Rujanowski says:

    Olá amigo Nabor !!! Sou o Roberto de Canoinhas.Gostaria de receber o teu endereço de e-mail e telefone,pois há muitos anos perdemos o contato,desde que o Dr. Amilcar vendeu a Santa Catarina aqui.
    Aguardo resposta sua.
    Seu amigo,
    Roberto.

    robertoedy44@yahoo.com.br

  3. Dalton Santos says:

    O Nabor foi meu chefe na Radio Musical FM em 81.
    Chefe só no cargo, pois na verdade foi um amigo, ótimo colega de trabalho e acima de tudo um profissional dos mais renomados e profissionais que ja tive o prazer de trabalhar.
    Grande abraço e fique com a proteção de nosso criador maior.
    Daltopn Santos – Coqueiros

  4. alfredo manoel barbosa says:

    alo amigo NABOR gostaria de saber teu endereço e teu telefone pois a muitos anos perdemos o contato e um GRANDE AMIGO a gente nao se esqesse um grande abraço em tada tua familia aguardo resposta.

  5. Alex Ocker says:

    Tenho o prazer de ser primo do Nabor.
    Mesmo que distante, atraves de minha mãe que é prima em segundo grau,tenho atraves da profissão completa relação com nabor.
    É a ele que recorro quando preciso de ajuda neste tão disputado meio, a locução.
    Cada dica de nabor, é ouro pra mim.
    Grande abraço

  6. Nélio says:

    Sr. Nabor, voce não me con hece e nem poderia, mas eu conheci voce a muito tempo em Itajai morando na rua das casas populares(esqueci o nome. Conheci seu pai sr Francisco Prazeres, eu trabalhava no sindicato onde ele era barbeiro.

  7. Deivison Hoinascki Pereira says:

    Grande Nabor Prazeres. Nos anos 80, entre meus 11 e 14 anos me impressionava com a qualidade não só de sua brilhante voz, mas da competência que essa nos passava. Ganhei muitos prêmios ligando para a rádio. Muitas vezes ganhei, mas não tinha coragem de pedir para conhecer o dono da voz que ecoava por nossa casa todos os dias. Sou barbeiro, escritor, colunista, e penso em iniciar um programa de rádio, sonho de infância. Nabor é com certeza uma grande inspiração.
    Grande abraço de Deivison Hoinascki Pereira.

  8. José dos Passos Saturno says:

    No final dos anos 70, estudei em Florianópolis e de manhã cedinho ligava na Radio Santa Catarina pra ouvir o programa que o Nabor Prazeres apresentava , se não me engano o nome do programa era Show do Rádio. Tinha uma música de abertura e de fundo que há tempos estou tentando encontrar. Seria possível você me enviar o título ou quem cantava aquela música ? Obrigado.

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *