Namorada de Jerônimo, o Herói do Sertão mora em Florianópolis

Irê Silva, o Incorrigível, levanta a dúvida e a pesquisa do Caros Ouvintes confirma: sim, Aninha a namorada de Jerônimo, reside na Ilha de Santa Catarina, mora no centro da cidade e você já deve ter passado por ela muitas vezes. Confira.  Levanta a mão quem nunca ouviu falar no seriado Jerônimo, o Herói do Sertão que a Rádio Nacional do Rio de Janeiro transmitia no final da tarde e que o Brasil parava para ouvir. Sucesso parecido só mesmo a novela O Direito de Nascer também levada ao ar pela emissora que se transformou no maior fenômeno da radiofonia brasileira nas décadas de 1940 e 1950.
Jerônimo, que era interpretado pelo rádio-ator Milton Rangel, tinha grandes inimigos como os bandidos Perneta, Caveira e Corisco. Mas nessa luta era sempre ajudado pelo seu fiel amigo Moleque Saci, interpretado por Cauê Filho e que era o preferido da garotada. Mas, a figura mais preciosa e encantadora era Aninha a inseparável namorada de Jerônimo, o Herói do Sertão.
A série criada por Moyses Weltman para a Rádio Nacional em 1953 invadiu os receptores de rádio do Brasil e foi também um dos primeiros sucessos nacionais da pioneira PRF-3 TV Tupi dos Diários e Emissoras Assoiciados. A fase mais romântica, entretanto, foi a do rádio quando a imaginação do ouvinte moldava o perfil dos personagens e montava os cenários onde se desenrolavam as peripécias e alegrias do enredo nascido da ficção do autor, mas que ali, ao pé do rádio parecia verdadeiro.
Ao lado de Milton Rangel, o Jerônimo e de Cauê Filho, o Moleque Saci, estava Aninha, a deusa encantada que amava e protegia o seu herói. A primeira Aninha foi a radioatriz Dulce Martins. Quando Dulce engravidou (na vida real) e entrou em licença maternidade, foi substituída por Neusa Tavares, outra excelente radioatriz, mas de personalidade muito forte e não se adaptou ao clima da série.
Foi então escolhida outra radioatriz do primeiro time do elenco milionário da Nacional. Uma garota que no anterior entrara por concurso na emissora, ingressara no mais famoso cast de radioteatro do Brasil no finalzinho de 1955 e já em 1956 assumia o posto de Aninha, a namorada de Jerônimo para ali permanecer até 1964 quando a Rádio Nacional foi arrasada, encerrando o Era de Ouro do Rádio Brasileiro.
Aninha natural de Florianópolis onde começou como cantora e depois chegou a trabalhar como locutora da Rádio Guarujá, está de volta, mora no centro a menos de 100 metros da Praça XV. Eu a conheço de há muito tempo, desde 1960. Já a entrevistei e já escrevi sobre o seu trabalho aqui mesmo neste site. Mas, eu não sabia que ela, que também se notabilizou como uma das principais dubladoras dos mais famosos personagens dos filmes de Walt Disney era uma das intérpretes da doce Aninha criada por Moyses Weltman. E a pista para esta descoberta veio do amigo Irê Silva, administrador e funcionário do Besc, de profissão; e agitador cultural, músico e compositor, por vocação.
Acompanhe nossa conversa por e-mail.
– Irê – Estamos precisando conversar sobre o próximo Manezinho, dia 7 de Junho. Aproveitando, estou há um tempo para te mandar uma correção da letra da Balada de Jerônimo, e a música. Agora tens razão: a autoria da letra e música é complicada.
Parece que várias mãos mexeram naquela panela. Será que a Aninha (Maria Alice Barreto) é aquela que está sempre nas imediações da padaria Foquinho? Ela um dia comentou que havia dublado a Bela Adormecida, (ou teria sido a Branca de Neve?, não me lembro). Ela é irmã do João Batista Barreto, também conhecido no meio musical como Caterva.
E aí completei: Sim, é ela. A Maria Alice que é também irmã do Alexandrino Barreto, artista, locutori de premera e contador de mil histórias, que já escreveu livro e é conhecido pela alcunha de Xandoca, não tem?
Pois é. Agora que você sabe de tudo, cante conosco a Balada do Jerônimo ou Canção do Jerônimo para a Maria Alice, digo, Aninha ouvir.
//Quem passar pelo Sertão / Vai ouvir alguém falar / No herói desta canção / Que eu venho aqui cantar /
// Se é pro bem vai encontrar / Um Jerônimo protetor / Se é pro mal vai enfrentar /Um Jerônimo lutador /
//Filho de Maria Homem, nasceu / Cerro Bravo foi seu berço natal /
Entre tiros e tocais cresceu / Hoje luta pelo bem contra o mal //
//Galopando está em todo lugar / Pelos pobres a lutar sem temer / Com o Moleque Saci pra ajudar / Ele faz qualquer valente tremer /
Site relacionado
http://www.tribunaribeirao.com.br/memoriol?materia=IyZXsyBoaxwyRdm


{moscomment}

Categorias: , Tags:

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

17 respostas
  1. Alexandre Cardoso says:

    Eu tenho muitas saudades dos tempos em que tive o prazer de acompanhar pela antiga Rádio Nacional (Rio) as aventura de Jerôrimo o herói do sertão, e Moleque Saci, seu inseparável companheiro. Deparei-me com este site, porque estava justamente buscando na internete, via Google, se conseguia alguma informação de alguém que pudesse ter algum material em VHS ou DVD que pudesse “negociar”. Naquela época não podería se prever que tantos anos depois iríamos sentir tanta saudade, né?
    Parabéns Irê por levantar esta peteca, e parabéns também ao Antunes por nos trazer estas informações. Um abraço a todos. “Sodade, meu bem, sodade. Sodade do meu sertão.”

  2. seraias ribeiro says:

    eu tinha uns quinze anos era apaixonada pelo heroi não perdia um capitulo, achava a aninha linda um par perfeito. mais onde acholos hoje. ?

  3. Alexandre says:

    Numa época em que filmes bang-bang americanos dominavam nas telas de TV e cinema, no rádio, o domínio era do Jerônimo Herói do Sertão. Era época da minha infância, anos 50, por volta das 19:00 ou 19:30 já estava de ouvido colado no rádio à espera do prefixo musical do Jerônimo, era puro suspense, era ouvir e deixar a imaginação criar na magia do rádio. Depois vieram os gibis e a molecada só lia Jerônimo, já no início do anos 60 e apesar da TV, me lembro que em 63 ainda tinha Jerônimo no rádio. Foi com certeza o nosso herói do sertào e sempre será lembrado junto com a Aninha e seu amigo Moleque Saci. Em 92 o SBT produziu um re-make da série para a TV muito bem montado, bem fiel ao original do rádio.

  4. MARCIO LUIS IBRAHIM ALVES says:

    BELOS TEMPOS, BELOS DIAS, HOJE TEM TELEVISÃO, TEM VIDEO GAME, NAQUELA ÉPOCA POUCOS TINHAM TV E O VIDEO GAME NÃO EXISTIA, ENTÃO NOS OUVIAMOS JERONIMO O HEROÍ DO SERTÃO E EM NOSSAS MENTES PARECIA QUE ESTTAVAMOS VENDO A CENA QUE APENAS ESTAVAMOS OUVINDO COMO ERA MARAVILHOSA A NOSSA MENTE E COMO ERAM MARAVILHOSOS AQUELES DIAS

  5. Paulo Cesar de Almeida says:

    Maravilhoso tudo o que vi, ouvi e vivi; principalmente as lembranças de minha infância nos anos 50. Muita saudade!

  6. Francisco Bonadio Costa says:

    Acompanhei, maravilhado, essa série da fantástica Rádio Nacional. Gostaria de emncionar o Goiabada, cavalo do Moleque Saci, que o incitava a correr com a frase: “sebo nas canelas, Goiabada”.

  7. verissimo aparecido da silva says:

    Realmente eu não perdia um episódio em Lins SP, Muzambinho MG e de novo em Lins depois Cafelândia SP e finalmente em Lins até 1964 quando a série saiu do ar!, morei nestes lugares acompanhando meu pai militar do exército que era transferido seguidamente,e sempre pedia para voltar para Lins onde tinha casa construída no Jardim Campestre1 e brincavamos na rua de jerônimo e tinham todos os personagens e eu sabia de cor e salteado a letra da música tema! Bons tempos moçada!

  8. JOSE CARLOS MOURA says:

    PESSOAL EXISTE UM EPISODIO INTEIRO PARA DOWNLOAD DE AÚDIO NO SITE DA RADIO NACIONAL.episodio completo dura 23 minutos o suficiente para matar a saudade.Abraços.

  9. JOSE CARLOS MOURA says:

    PESSOAL,ESQUECI DE INDICAR O SITE ASSIM FICA MAIS FACIL ACESSO DIRETO.ENTRAR NO GOOGLE FAZER BUSCA COM AS PALAVRAS:WWW.4SHARED.COM/MINIFOLDER/JERONIMO O HEROI DO SERTÃO.
    Depois e só clicar no site .ABRAÇOS.

  10. Carlos Alberto Furtado says:

    Que coisa mais boa. Chego a nem ter palavras para comentar. É muita saudade. Que boas lembranças

  11. Neli Cavalcani says:

    Alguém está esquecendo a outra aninha namorada de Jerônimo o herói do sertão, a atriz Eva Cristiane, que não sei por onde anda, quem souber, der notícias.Saudades dos tempos de boas novelas. abraços!

  12. Jair Gomes de Souza says:

    Tempos que não voltam mais,não perdia um seriado,todas as tarde ás 7;00 horas anoitecendo lá estava eu,colado no rádio Semp,na Rádio Nacional do Rio de Janeiro,Jerônimo o Herói do Sertão. Ainda me lembro do seriado Jerônimo no Inferno Verde,quem se lembra? Faz muitos tempos más a nossa memória é boa para relembrar muitas coisas daquele tempinho bom,agora hoje o que vemos,só putaria que torna nossas crianças ao que vemos acontecendo cada dia que passa. Evolução dos tempos,é o que dizem,fazer o que? Só Deus!

  13. Antonio Olandesi says:

    Eu tambem não perdia capítulo do Jerônimo, bons tempos que não voltam mais. Eu gostaria de fazer uma pequena observação quanto a música A canção do Jerônimo. No último verso onde diz, “ele faz qualquer valente tremer”, eu me lembro bem da canção e pra mim o correto era, “ele faz qualquer valente ter medo”. Fica aí a observação e parabens pelo trabalho de relembrar o passado tão saudoso…

  14. João Ronei Ribeiro says:

    Quem fez a Aninha tb acho que na ultima fase, foi a atriz Agnez Fontoura

  15. Agata Desmond says:

    Bem realmente também procurava algo sobre Jerônimo..quero avisar que existe a Gibiteca Edmundo Rodrigues,cujo artista é o Edmundo Rodrigues desenhista do Jerônimo ..Quem quiser visite fb Gibiteca Edmundo Rodrigues.
    Contato [email protected]
    Lá possuímos 9 um acervo lo de 15.000 revistas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *