Nas localidades do interior o rádio ainda é um rei

Damião Sipnske, de 73 anos

Damião Sipnske, de 73 anos

Seu Damião e a família vivem no interior, na localidade de Rio Facão, no interior do município de Rio Fortuna, no sul de Santa Catarina. Damião Sipnske vive da agricultura e de umas cabeças de gado que cuida com muito zelo. “Ali, no meio dos morros, pequenos rios e muita mata não chega jornal e muito menos internet” informa o repórter Marcelo Becker em matéria que escreveu e foi publicada na edição de sexta-feira do Diário Catarinense. Mesmo sem os modernos recursos da tecnologia, seu Damião mantem-se bem informado graças “ao som de um rádio com mais de 40 anos de uso” onde sintoniza as emissoras de Braço do Norte e de Tubarão. E Marcelo completa: “E como as rádios sempre transmitem notícias que estão pelos sites da internet a família Sipnske sabe o que acontece em Rio Fortuna, Brasília, Nova Iorque, Pequim… Quando vi seu Damião diante do antigo rádio percebi que talvez a internet não encerre a carreira de outros meios de comunicação como muitas pessoas apostam”. (O reinado do rádio no interior. Texto e foto de Marcelo Becker. Diário Catarinense. Diário do Litoral Sul. 28/8/2009).

1 responder
  1. J.Pimentel says:

    Linda a foto e a constatação de que o rádio é ainda muito importante no seu formato tradicional. Fiz diversas viagens de trabalho pelo interior do nordeste e encontrei histórias comoventes como a do seu Damião. Um deficiente físico que aprendeu tudo o que sabe (e sabe muito) ouvindo rádio, sem nunca ter saido da cama, no interior da Bahia, à beira do rio São Francisco. Uma ilha, no mesmo rio, onde a grande atração é ouvir rádio na pracinha do lugarejo. Dentre os programas preferidos, A Voz do Brasil e Quintal da Globo.Certa vez, no pantanal, numa estação de trem, um sertanejo ouvia Tonico e Tinoco em seu Transglobe portátil e um grupo de pessoas sentou-se em volta, em reverente silêncio para ouvir Na Beira da Tuia, pelas ondas da rádio Bandeirantes. Bela postagem, companheiro.

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *