Natal, rádio, áudio, conteúdo e um pouco mais

Entrevista conduzida por Luiz Carlos Prates, na CBN Diário com a TV Com de inhapa, sempre é um acontecimento à parte. A produção do Notícia na Tarde convidou Antunes Severo para falar do Natal no Rádio – como era antes, como é hoje, o que tem de semelhante, o que não tem. O Prates, seguro, mas brabo – o pessoal da TV Com não conseguira lincar o áudio da Rádio CBN no início do programa – começa perguntando: “Há diferença do rádio de hoje para o rádio de ontem, nestes dias de Natal, por exemplo?”. Severo inicia a resposta, em seguida pede para rodar o jingle de Natal das máquinas de escrever Olivetti dos anos 1960 e daí a conversa corre solta e imprevisível com os temas que vão muito além do que a produção do programa pedira. Teve até surpresa com a reprodução de trecho de entrevista concedida pelo Prates aos alunos da 5ª fase do curso de Jornalismo da Estácio e da apresentação do poema de Catulo A Flor do Maracujá declamado por Rolando Boldrin. Ouça, vale à pena.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *