No ‘Balança Mas Não Cai’, o talento de Brandão Filho e Paulo Gracindo

Brandão Filho e Paulo Gracindo, o primo pobre e o primo rico, respectivamente, em 1970 Correio da Manhã/ Arquivo Nacional

Brandão Filho e Paulo Gracindo, o primo pobre e o primo rico, respectivamente, em 1970 Correio da Manhã/ Arquivo Nacional

No início dos anos 1950, Paulo Gracindo e Brandão Filho consolidaram, na Rádio Nacional, um dos quadros mais famosos do programa humorístico ‘Balança, mas não cai’. O primo pobre, vivido por Brandão Filho, e o primo rico, interpretado por Paulo Gracindo, mexiam com o imaginário do público, que se identificava com situações da vida real. O quadro fez tanto sucesso que ficou no ar, entre veiculações no rádio e na TV, por três décadas.

O rádio faz história

Com colaboração do radialistae pesquisador maranhense Talvane Lukatto, o quadro ‘O rádio faz história’ é parte do programa Todas as Vozes, que vai ao ar a partir das 7h05, de segunda a sexta-feira, na MEC AM Rio, com produção de Marcus Aurélio e Marcos Leite.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *