Norberto Ungaretti e O Jornalismo de Moacir Pereira

Conheço Moacir Pereira há quarenta anos. Sendo eu titular da Secretaria de Estado do Interior e Justiça (denominação centenária que, cerca de vinte anos depois, foi alterada, sem propósito e sem vantagem), encontrava sempre Moacir em solenidades oficiais e outros eventos, ágil repórter e arguto observador das pessoas e das coisas que compunham, então na cidade calma, a vida catarinense. Pouco depois, tive-o como aluno na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Santa Catarina, nos saudosos tempos da Rua Esteves Junior, naquele mesmo prédio que ainda lá está e que foi construído quando Diretor o eminente e benemérito Prof. Henrique da Silva Fontes. Coincidentemente, escrevo estas linhas a apenas alguns dias da data (11 de fevereiro) que assinala 80º aniversário de fundação da nossa Faculdade, a primeira escola de ensino jurídico de Santa Catarina.

Sempre bem composto, indiferente aos modismos que tanta atração exercem sobre os espíritos inseguros de si mesmos, atencioso para com todos, fiel cumpridor dos preceitos éticos da profissão em que se iniciava, foi aos poucos ganhando a confiança e o respeito que haveriam de constituir a base sólida da sua credibilidade, condição essencial para quem se dispõe a percorrer os difíceis caminhos do jornalismo, sobretudo o jornalismo político.

Graças a isto, às suas qualidades, à lúcida percepção dos fatos à sua volta, à sua correção pessoal e profissional, atravessou incólume procelosos mares históricos, sem servilismo mas também sem afronta e desafios desnecessários.

Ninguém lhe abriu caminhos. Ele mesmo é que o fez, com desembaraço e segurança.

Não admira, por isso, que figurasse entre os fundadores do curso de jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina. Nem admira, também, que fosse chamado a integrar os quadros do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina e da Academia Catarinense de Letras, as nossas duas mais antigas instituições culturais.

Jamais indiferente aos problemas e aos interesses da sua classe, presidiu por mais de um período a Associação Catarinense de Imprensa, à qual tem dado importantes contribuições.

Repórter e comentarista, alcançou o máximo a que poderia aspirar alguém naquela dupla condição: ser mais procurado pela notícia do que procurá-la, tais o prestígio de que merecidamente desfruta e a ressonância de sua voz nos auditórios catarinenses.

Moacir Pereira tem ainda encontrado tempo para escrever trabalhos históricos e biografias, além de detalhadas reportagens, em forma de livro, sobre episódios sombrios da administração pública estadual, exercitando assim, com desassombro, a sua cidadania.

Agora chegou a sua vez de ser assunto em uma publicação especial, graças à iniciativa do Prof. Dr. Cesar Luiz Pasold, mestre e doutor em Direito, advogado, biógrafo do Governador Jorge Lacerda e nome dos mais expressivos da vida cultural catarinense.

O livro, para qual seu autor pediu-me o prefácio, com grande honra para mim, retrata a trajetória profissional de Moacir Pereira e reúne dezenas de depoimentos sobre ele, depoimentos que, partidos de autoridades, lideranças, amigos e colegas, dão bem a medida dos merecimentos do homenageado.

Devo-lhe reiteradas provas de consideração e amizade.

Tenho, pois, sobradas razões de ordem intelectual como de ordem afetiva, para subscrever este prefácio, o qual encerro dizendo que Moacir Pereira, além de admirável figura humana, é um jornalista completo. Creio que esta síntese é o melhor elogio que se pode fazer a qualquer profissional.

Florianópolis, 6 de fevereiro de 2012

Norberto Ungaretti

* O lançamento será no auditório da OAB/SC, em Florianópolis, dia 19 de abril, às 19 horas. A confirmação de presença pode ser feita antecipadamente: 48 3239 3561 ou [email protected]

Categorias: Tags: , , , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *