Nossas vizinhas d’além mares

Vivemos tão próximos e às vezes nos sentimos tão distantes, mas de vez em quando nos cruzamos e o encontro é de grande afeto. Me refiro ao trabalho que fazem, por exemplo, Irene Maria Blayer e Lélia Pereira da Silva Nunes no blog Açores.

Irene e Lélia, navegam – sobre a perspectiva da distância – no olhar de quem vive os Açores esteja radicado na América do Norte, na Europa, no Brasil, ou em qualquer outra região.

Numa ação conjunta e colaborativa procuram elas “a colaboração de colegas e amigos cujos textos, depoimentos, e outros – em Inglês, Português, Francês, ou Castelhano – sejam vozes que testemunhem a narrativa diaspórica, ou se remetam a uma pluralidade de encontros onde se enquadra um universo  que  contempla uma íntima proximidade e cumplicidade com o nosso imaginário cultural e identitário”.

E reforça a socióloga Lélia Pereira da Silva Nunes: “Este é um espaço, sem limites nem fronteiras, aberto ao diálogo plural sobre as nossas comunidades. Um espaço que, aproximando geografias, reflete mundivivências a partir do “olhar distante e olhar de casa,” alicerçado no vínculo afetivo e intelectual com os Açores. Vozes açorianas, onde quer que vivam, espalhadas pelo mundo e, aqui reunidas num grande abraço fraterno, se fazem ouvir”.

Categorias: Tags: ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *