Novas mídias, a internet e a TV aberta

Na medida em que a internet avança, as redes de TV enfrentam audiência e lucros em queda livre. É o que informa o blog Toda Mídia, da Folha de S. Paulo, com informações do New York Times. Por Juliana Lima
O diário americano noticiou em meados de fevereiro a perda de 52% nos lucros da CBS, uma das emissoras de maior audiência nos Estados Unidos. Em reportagem especial, o New York Times relata que em todas as emissoras do país o esforço agora é “para permanecerem viáveis”. Numa sessão dedicada a debates online, especialistas respondem à seguinte questão: “Nós precisamos da TV aberta?”

No Brasil, o assunto também ganha espaço. José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni –- hoje propriétário da TV Vanguarda, no interior do estado de São Paulo, e consultor da Rede Globo -– não acredita em crise nos canais abertos de TV. Recentemente, ele escreveu em seu blog um post com o título “TV aberta mais forte que nunca”.

“As carpideiras de plantão, que choram a morte dos gloriosos dias da tv brasileira, deviam jogar no lixo seus lenços velhos e seus mantos negros, entendendo que não é o veículo que está em crise, mas sim o uso que se faz dele”, disse Boni.

Fonte: Blog Jornalismo nas Américas

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *