O emergente rádio do terceiro milênio

Paulo (E) e Antunes. Estúdio Udesc FM, Florianópolis

O mês de setembro tem sido o som dos tambores radiofônicos brasileiros a partir de setembro de 1922, quando no dia sete, se comemorava os 100 anos da Independência do Brasil, incluindo a transmissão do evento por ondas hertzianas. Depois, com o advento da radiodifusão reproduzindo conteúdos culturais, informativos, educativos e de lazer criaram-se os primeiros padrões de programação a partir da experiência de Edgard Roquette-Pinto fundador da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, em 1923. Posteriormente, foi criado o Dia da Radiodifusão comemorado em 25 de setembro em homenagem à data de nascimento de Roquette-Pinto. A entrevista concedida por Antunes Severo ao jornalista e pesquisador Paulo Roberto Santhias se reporta a esses fatos e às comemorações dos 90 anos do rádio no Brasil.

1 responder
  1. Antonio Francisco Hoffmann says:

    Parabéns! Esta entrevista é o resumo da História do Rádio do Nosso País, do Nosso Estado, e também conta a História do início da Televisão em Santa Catarina. Nota 10 para o Jornalista e pesquisador Paulo Roberto Santhias; E sobre o entrevistado Antunes Severo: Este é Respeitado pela Mídia.

    Abraços ao Mestre Antunes Severo e ao Jornalista e pesquisador Paulo Roberto Santhias.

    Antonio Hoffmann

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *