O Golpe de 1964 segundo Moacir Pereira

“O Golpe de 1964 não foi uma quartelada tradicional em que os militares dão o golpe e derrubam o governo que está em vigor”.

DSC_0308A declaração marcou o início do depoimento do jornalista Moacir Pereira na Roda de Conversa 1 do 5º Encontro Regional Sul de História da Mídia que teve como tema os 50 anos do Golpe que derrubou o governo João Goulart, em 1964.

E completou Moacir Pereira: “Foi realmente um golpe militar, mas foi um golpe militar com o mais amplo apoio da Igreja manifesta e publicamente com amplo apoio da sociedade civil – entidades civis e empresariais e sobretudo – e o que mais interessa – com o apoio da imprensa”.

“Todos os grandes jornais do Rio de Janeiro, de São Paulo, de Santa Catarina, tinham coberturas amplas e editoriais fortíssimos a respeito da ‘necessidade de derrubar o regime do presidente João Goulart’  sob a alegação ‘de que ele iria implantar uma república sindicalista’ que iria levar o país ao comunismo”, acrescentou.

Nesta edição web do programa Ponto de Encontro você poderá ouvir o depoimento completo de Moacir Pereira feito na tarde da sexta-feira, 28/03, quando se debatia o tema “A história que a mídia faz, conta ou não conta” que serviu de base para o Encontro promovido pela Rede Alcar Sul com realização da FAPESC/Universidade do Estado de Santa Catarina.

O registro de áudio foi feito com o iPhone captando ao vivo o som ambiente do auditório Henrique da Silva Fontes, no Centro de Comunicação e Expressão – CEE da UFSC.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *