O Seresteiro de Guaratuba

Guaratuba presta homenagem a seu inesquecível seresteiro. Luizinho Silveira,  falecido em 1997. Luizinho vai ter seu busto inaugurado na praça principal, bem em frente a casa onde nasceu, cresceu e cantou.  A homenagem é uma iniciativa de amigos e admiradores do cantor guaratubano, dono de uma voz belíssima e um repertorio que embalou sonhos, despertou paixões em milhares de corações, nas noites quentes da cidade. Luizinho viveu movido por muitas paixões, mas nenhuma igual a sua paixão pela música e pela mulher, Déa. Ainda muito jovem, ao lado dos irmãos Nezinho (violão), Nenê (bandolim), animava as tardes guaratubanas em frente a casa em que morava ou no bar do Odilon, seu vizinho e amigo.

Luizinho cantava por que gostava de cantar, nunca pensou em carreira de sucesso nem sair de Guaratuba em busca de reconhecimento e popularidade. Certa ocasião foi convidado para cantar na TV-Iguaçu, onde encantou os telespectadores com sua bela voz e interpretação. Amava Guaratuba, amava cantar, amava vida, amava a mulher e a família.

Cantava com entusiasmo, paixão e uma alegria que o acompanhava em todos os lugares que frequentava. De riso solto e sempre bem humorado, Luizinho era um sedutor que estava sempre conquistando novos admiradores e amigos. Conversando ou cantando, Luizinho, fazia amigos onde sua voz chegava. Cantava em festas de aniversário, animava bailes no Media Luz com sua voz e violão (sem microfone) e fazia serestas sem aviso prévio. Era comum famílias acordarem na madrugada ao som de belas canções na voz do saudoso seresteiro.

Um homem talentoso e feliz que teve a felicidade de viver numa comunidade que se orgulha de seus valores artísticos, morais. Feliz da cidade como Guaratuba,  Florianópolis que valorizam seus talentos, criam e cultuam seus ídolos.  Zininho, o poeta da ilha, teve sua imagem perpetuada nas ruas e praças, nas bibliotecas, rádios, televisão e na memória de sua gente.

No próximo dia 17, os guaratubanos terão oportunidade de reviver um pouco da historia de seu seresteiro , Luizinho Silveira e prestar uma justa homenagem a quem soube tão bem cantar as belezas, alegrias e paixões de Guaratuba.

Categorias: Tags: , , ,

Por Jamur Júnior

Radialista e jornalista e foi apresentador noticiarista de rádio e televisão em emissoras de Curitiba e Florianópolis. É autor dos livros Pequena História de Grandes Talentos contando os primeiros passos da TV no Paraná e Sintonia Fina – histórias do Rádio. Jamur foi um dos precursores do telejornalismo em Curitiba.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *