Os mistérios da Área 51

Imagine uma área visitada por extraterrestres, onde até um disco voador teria sido abatido, aviões teriam sido derrubados por forças invisíveis ou desaparecido no espaço com seus pilotos e passageiros. Esse lugar existe e chama-se Área 51. Situada a 133 quilômetros a nordeste de Las Vegas, no Estado de Nevada, nos Estados Unidos, ela é formada por um imenso fundo de lado seco, o Groom Lake, e tem sido utilizada como pista de treinamento e testes de aviões e armas secretas, numa velha base aérea americana.Essa região controvertida é tema de um livro recém-publicado nos Estados Unidos, escrito por Annie Jacobsen, cujo título poderia ser traduzido em português para: Área 51 – Uma História Não Censurada da Base Militar Ultrassecreta da América (Area 51: An Uncensored History of America’s Top Secret Military Base).
No livro, a autora relata histórias de aviões espiões, explosões nucleares, incursões da Força Aérea Americana e as ações da agência de inteligência norte-americana (CIA). Os primeiros fatos estranhos sobre a região foram conhecidos pela primeira vez em 1951, daí o seu nome de Área 51. Quase tudo que havia sido divulgado até há pouco sobre ela eram informações nebulosas ou lendárias.
Mais dúvidas
A autora afirma ter entrevistado dezenas de pessoas, muitas delas anônimas por razões de sigilo militar, teve acesso a relatórios secretos e pesquisou coisas que a Força Aérea Americana jamais permitiu que fossem divulgadas. O livro de Annie Jacobsen parece apenas aumentar os mistérios, pois, na avaliação de alguns críticos, contém muitas imprecisões e poucas provas.
Em tom sensacionalista, o livro talvez agrade apenas àqueles que gostam de histórias de extraterrestres, de objetos voadores não identificados (OVNIs), pois relata diversos casos de aviões que desapareceram naquela região, supostamente levados para o espaço com seus pilotos e passageiros, e outros que teriam sido derrubados por forças invisíveis.
A Área 51 não está aberta à visitação pública. É claro que alguns aventureiros proclamam ter furado todas as barreiras, inclusive a autora do livro. Até o nome dessa área é misterioso, pois tem sido chamada de Dreamland, Paradise Ranch, Home Base, Watertown Strip, Groom Lake e, mais recentemente, Homey Airport.
A foto da Skylab
Em janeiro de 2006, o historiador das atividades espaciais Dwayne A. Day publicou um artigo na revista virtual The Space Review, com o título de Os Astronautas e a Área 51: o Incidente da Skylab. O artigo foi baseado em memorando escrito em 1974 pelos astronautas que viajaram a bordo da estação espacial Skylab 4, encaminhado por um funcionário da Agência Central de Inteligência (CIA) ao diretor daquela instituição, William Colby. O memorando dizia que os astronautas haviam fotografado inadvertidamente uma área sobre a qual havia instruções expressas de que não fosse fotografada.
Pela foto, o diretor da CIA concluiu que se tratava do Groom Lake, tanto assim que escreveu à margem do memorando que para a CIA, “não havia nenhuma região ou outra área tão delicada (para ser fotografada) na face da Terra”. Depois de longa polêmica na cúpula do governo dos EUA, a foto acabou sendo classificada como secreta, com observações para os órgãos de segurança norte-americana.
Muito mistério
Resumo, a seguir, algumas das muitas histórias de objetos voadores não identificados (OVNIs) e teorias conspiratórias que se criaram sobre a Área 51. Entre elas, estão:
1 – O armazenamento, o exame e a engenharia reversa de espaçonaves alienígenas caídas e material supostamente recuperado em Roswell, o estudo de seus ocupantes, capturados vivos ou mortos, e a fabricação de aviões baseada em tecnologia utilizada pelos supostos seres extraterrestres.2 – O primeiro caso de grande repercussão sobre discos voadores, ocorrido em Roswell, em 8 de julho de 1947, quando o assessor de comunicação do campo de aviação do exército daquela cidade do Novo México, Walter Haut, divulgou uma nota à imprensa declarando que o pessoal do grupo de artilharia 509 havia recuperado um disco voador que havia caído numa fazenda nas proximidades de Roswell.3 – Supostos encontros e diálogos com extraterrestes.4 – Desenvolvimento de armas exóticas baseadas em energia (como raios laser) para a Iniciativa de Defesa Estratégica (SDI, na sigla em inglês) e outros programas.5 – O desenvolvimento de meios de controle meteorológico (weather control).6 – O desenvolvimento de viagem no tempo e tecnologias de teletransporte.7 – O desenvolvimento de sistemas de propulsão exóticos e únicos relacionados com Programa Aurora, que reúne um conjunto de projetos internacionais com o objetivo de desenvolver robôs para explorar o sistema solar.8 – Atividades relacionadas com o suposto e obscuro projeto do Governo Mundial (One World Government) ou à organização Majestic 12, nome secreto da comissão de cientistas e líderes militares incumbidos pelo ex-presidente dos EUA, Harry Truman, de investigar a questão dos discos voadores, após o incidente de Roswell.
Embora tudo isso possa ser considerado fantasia, é surpreendente que sejam contadas tantas histórias intrigantes sobre uma pequena região, como a Área 51.

Copyright 2011 – O Estado de S. Paulo – Todos os direitos reservados

 

 

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *