Os políticos reconhecem a força do rádio e da televisão

Eleições | Influência da Mídia

Com relação à influência da mídia nas eleições, basta você ver que os políticos criaram uma lei proibindo os candidatos radialistas de aparecerem em seus programas de rádio e televisão. Se os médicos podem continuar dando consultas gratuitas, se os advogados podem ficar fazendo inventários, divórcios etc.gratuitamente para angariar votos, é porque os políticos reconhecem a força do rádio e da televisão. Da imprensa não tem muito medo; Sabem que, infelizmente, o brasileiro lê muito pouco.

Para conquistar a simpatia dos mais influentes meios de comunicação, os governos gastam somas imensas. O investimento também não deixa de ser uma espécie de cala a boca. E até na hora dos programas eleitorais gratuitos os mais poderosos levam vantagem, pois têm como contratar equipes de produção, artistas de teatro e gente competente para seduzir o eleitor. As famosas pesquisas de rua, onde os entrevistados são adrede preparados e todos os truques que os marqueteiros utilizam, inclusive as operações plásticas e notícias muitas vezes mentirosas sobre fatos passados.

Tudo é ação para ganhar as eleições através dos meios de comunicação eletrônicos, aos quais agora se juntaram a internet e as mensagens de voz, pelo celular.Basta a gente lembrar do Caçador de Marajás, que teve até uma novela – Que Rei Sou Eu! – e que de um desconhecido político de um pequeno estado brasileiro foi transformado no grande lider nacional pela maior rede de televisão do país. Acredito piamente na influência decisiva, a qual não acontece só no Brasil.

Altair Carlos Pimpão começou sua carreira como locutor de rádio em Curitiba, função que também exerceu na rádio Deutsche Welle da Alemanha. Pimpão foi gerente executivo da RBS TV Blumenau e superintendente do Jornal de Santa Catarina. É diretor da TV Galega, de Blumenau. Visite as crônicas ou envie um e-mail.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *