Papo Livre 119: Gostou do relógio? Quer comprar?

E chegou a hora do nosso Papo Livre para eu contar causos pra vocês.
Em 1914, o prefeito de Curitiba Dr. Cândido de Abreu mandou instalar na Praça General Osório, perto do coreto, bem do centro da cidade, um relógio elétrico que ficou famoso. O relógio ficava a mais de dez metros de altura e tinha quatro mostradores, para que de todos os lados os transeuntes pudessem ver a hora oficial de Curitiba. A ideia era ótima e a intenção também, só que o danado do relógio constantemente parava de funcionar. Por causa desse relógio surgiu uma das divertidas lendas curitibanas. 

Contavam os antigos que certo dia um cidadão simples vindo de uma cidade pequena do interior, ao passar pela Praça Osório parou e ficou admiranda extasiado o relógio que nesse dia estava funcionando. Foi então que um cara que ia passando notou o seu interesse e foi conversar com ele:
–         Gostou do relógio?
–         Gostei, sim senhor – respondeu o matuto.
–         O senhor quer comprar?
–         Ué! Ele está à venda?
–         Está, sim senhor, e eu é que estou vendendo.
–         Quanto o senhor está pedindo pelo relógio?

E aí o papo foi em frente e o malandro acabou vendendo para o ingênuo cidadão o relógio da Praça Osório. Falava-se antigamente que muitas vezes  outros pilantras venderam o relógio para outros incautos. Venderam e não entregaram, pois o relógio não lhes pertencia.
 
Por muito tempo, quando alguém fazia uma ingênua tolice, sempre ouvia um parente ou amigo dizer: Você não quer comprar o relógio da Praça Osório?
Para avivar minha memória eu muitas vezes me valho do livro de José Marcassa, “Curitiba, essa velha desconhecida”.

Este nosso Papo Livre transmitido pela Rádio Paraná Educativa AM 630 aos domingos, das 7 às 8 da manhã, é reproduzido no site www.carosouvintes.org.br do meu amigo Antunes Severo.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *