Papo Livre – 62

Eu trabalhava na veterana Rádio Clube Paranaense, numa época que deixou muita saudade. Havia auditório, elenco de radioteatro, equipe esportiva, noticiaristas, muitos músicos e cantores. Vivi intensamente esses tempos, a maior parte como diretor artístico da emissora que era poderosa naquela época.

Um dos veteranos da PRB-2 era o conhecido jornalista Eolo César de Oliveira, muito respeitado na emissora. Com os mais jovens ele não era de muito papo, mas apesar disso eu fiz amizade com ele.

Corria o final dos anos 1950. Muita gente, inclusive colegas nossos, seguia diariamente o Horóscopo que era publicado pela Gazeta do Povo e divulgado na Rádio Clube. Se o Horoscopista da Gazeta escrevesse que o dia não era propício para viagem, essas pessoas não viajavam. Acreditavam piamente em tudo que estava ali no Horóscopo do Dia. Tudo bem.

Um dia, entrei na sala do Eolo César de Oliveira e o surpreendi datilografando o horóscopo do dia seguinte. Descobri que era ele quem anonimamente escrevia o horóscopo que era seguido por tanta gente. Descobri também, com muito riso de nós dois, que o Eolo não tinha especialidade nenhuma naquele assunto. Ele apenas chutava, inventava aquilo tudo que muita gente seguia religiosamente.

Este nosso Papo Livre é reproduzido no site www.carosouvintes.org.br do meu amigo Antunes Severo, e toda a minha coleção de causos está no site www.ulustosa.com

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *