Para Ruben con cariño

Estimado Amigo Ruben,

Nos dias presentes creio que sou dos poucos que escrevem sobre a gloriosa trajetória da Orquesta de Espetáculos Casino de Sevillla, compreendida ao período entre seu surgimento como Els Fatxendes (em Sabadell, Catalunya, Espanha) e final dos anos 50.

Resido em Laguna, Santa Catarina, onde o nome dessa orquestra inspira muita saudade, carinho e respeito. Tenho sido incansável nesse mister, como jornalista e historiador.

Ainda recentemente recebi  do historiador e amigo Jaume Nonell, de Sabadell, uma preciosa obra escrita dos primórdios na Casino (ainda como Fatxendes) dos tempos dos fundadores (família Muxins). Acompanha  um CD com apenas cinco músicas: três pasodobles, “Gondoleiros de amor” e “El mar y tu”. Esta última numa interpretação de Antônio Prieto que, depois do vitorioso início na Casino, passaria à carreira solo com retumbante sucesso no bolero mexicano.

Apresentei a Casino por quatro vezes nesta cidade, durante a primeira fase em que aqui vivi, entre 1954 e 1959. Em todas essas apresentações liderava a orquestra o excelente Maestro Pio Torrencillas. Na primeira apresentação já estava o cantor José Maria Madrid, juntamente com o argentino Pedro da Silva; da segunda em diante, seguia atuando Madrid (pasodobles), porém com o argentino Alberto Del Monte (músicas românticas).

Claro que – embora me falhe a memória neste momento – devo ter conhecido teu querido pai e competente maestro. Porém, sua ascensão à direção da Casino deve ter sido imediatamente depois de Torrencillas,
época em que perdi o contato com a orquestra e (de certa forma) com Laguna, para onde retornei, em definitivo, somente em 2003. Creio que se faz muito oportuno esse teu contato através do nosso
comum amigo Antunes Severo (Instituto Caros Ouvintes), já que necessito mesmo dar seguimento à história da Casino, em seu todo, até os dias presentes.

Sentir-me-ia muito honrado que você prosseguisse em contato comigo, pois é minha intenção, em futuro não muito distante, dedicar uma de minhas obras à sempre querida Casino de Sevilla, enaltecendo a
orquestra privada com mais longa vida do mundo, na atualidade, seus cantores posteriores aos já citados e seus músicos e maestros, dentre os quais teu saudoso pai, certamente.

Por hoje, um imenso abraço e agradecimento penhorado pelo teu contato.

Saludos. Agilmar Machado

PS – À propósito de correspondência do leitor Ruben Carlos Rodrigues.

Categorias: Tags: ,

Por Agilmar Machado

Iniciou suas atividades profissionais no rádio em 1950, tornando-se jornalista em 1969. Atuou nas principais emissoras do Sul de SC como redator, produtor e apresentador de programas jornalísticos. Historiador, é co-autor História da Comunicação no Sul de SC. É membro fundador da Academia de Letras de Criciúma/SC.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

1 responder
  1. Jaume Nonell says:

    Saludos Agilmar i Rubern desde Sabadell
    Veo con agrado que seguís hablando y escribiendo de la orquesta Casino de Sevilla.
    Es una gran satisfacción para mi.
    para cualquier cosa que necesiteis que os pueda ayudar desde Espoaña, no dudeix en decirlo.
    Un abrazo
    JAUME NONELL

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *