`Pensei em um dia comprar uma rádio e ficar no interior´, diz Faustão

O jornalista e apresentador Fausto Silva, há 19 na TV Globo com seu “Domingão do Faustão”, não tem por hábito conceder entrevistas.
Porta Imprensa

Mesmo há tanto tempo na maior emissora do Brasil e sendo responsável pelo maior faturamento da casa, poucas vezes as revistas de celebridades conseguiram flagrar detalhes de sua vida pessoal.
À revista Poder, de Joyce Pascowitch – que chega às bancas nesta semana – Faustão contou que entrou no rádio por meio de Blota Júnior, amigo de seu pai e que já pensou em comprar uma emissora no interior do país. “Pensei, talvez, em um dia comprar uma rádio e ficar no interior, tendo uma vida tranqüila. Virei artista por acaso, por causa das brincadeiras que fazia nas redações e nas rádios”.
Quanto a estar tanto tempo no ar, na maior emissora do Brasil, Fausto Silva diz que o que conta, na verdade, é o equilíbrio. “O grande segredo é a média. É o equilíbrio que vale não os picos. O “share” é o que conta. Na vida o que vale é a média de seus atos”.
Avesso abertamente aos reality shows, Fausto explica o motivo de não gostar e não assistir esse tipo de programa. “Não gosto de reality show, acho um desrespeito à inteligência porque não mistura, não tem contrates da “fauna” humana. Não acrescenta. Não tem balanceamento nem antagonismos. Não mistura raças, credos, ideologia”.


{moscomment}

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *