Perfil sócio-econômico do rádio é apresentado no Fala Nordeste

O diretor geral da Abert, Flávio Cavalcanti Júnior, apresentou na quinta-feira os dados do Perfil Sócio-econômico do setor de rádio no Brasil, realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), sob encomenda da entidade.

O estudo revela que a venda de espaço publicitário rendeu ao setor R$ 1,6 bi no último ano. Dados do projeto Inter-meios, indicavam um faturamento de R$ 767,2 milhões no mesmo período. O levantamento da FGV tem como base dados de 917 emissoras – um terço do total de rádios cadastradas pela Anatel e pelo Ministério das Comunicações.

Segundo Cavalcanti Júnior, a maior parte do faturamento (89,2%) resulta da venda de espaço publicitário, e os principais anunciantes são o comércio varejista (45%), telecomunicações (8,2%) e o ramo de perfumaria e farmácia (7%). As três esferas de governo, segundo o estudo, somam apenas 17,8%.

Para o diretor da Abert, o estudo mostra um peso ainda maior do rádio no mercado publicitário. “Esta é a melhor radiografia do rádio realizada no país. Os dados são reveladores e fortalecem o segmento num momento marcado por profundas mudanças tecnológicas”, analisa.

Outra revelação do estudo tem a ver com o espaço que as emissoras destinam à música brasileira. Segundo a pesquisa, a música nacional é mais executada tanto nas emissoras AM (21,1%) quanto nas FM (37,5%). A música estrangeira ocupa, respectivamente, 3,3% e 17,8% da grade de programação. Os números sobre televisão ainda estão sendo analisados pelos técnicos da FGV.

Outro tema do dia foi a educação no país. Mozart Neves, representante do movimento Todos pela Educação, defendeu o investimento em educação estratégica para o Brasil. Com dois anos de criação, o projeto foi considerado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) o mais importante realizado na América Latina na área da educação.

Segundo Neves, as emissoras de televisão e rádio podem contribuir com a tarefa de levar educação a toda população, com informação, mobilização e cobrança dos governos. No final da programação de quinta-feira, a engenheira Valderez Donzelli (SET – SP) comandou talk-show sobre a chegada da digitalização da TV e do rádio ao Nordeste.

Assessoria de Imprensa da Abert
Com informações de Barra Comunicação

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *