Plenilúnio, veranico, tainhas encostando…

Bem, o título completo é esse: Plenilúnio, veranico, tainhas encostando e nossas lontrinhas cada vez mais alegres, mas como não coube lá em cima… Mesmo que não sejas um “Manja Tempo” ou um “João de Barro meteorologista”, curta esse veranico encantador, um dos mais lindos deste Terceiro Milênio… Che bella luna… Che bellas ragazzas… E o passaredo em sinfonia outonal… Dá pra segurar tamanha armadilha dessa Ilha Encantada, que os modismos chamam da Magia? Pois é… Agora, ainda vêm nessas noites de lua cheia umas aragenzinhas do “ventu suli vagabundo”, esfriando nossa madrugada plena de mistérios… Mas, o privilégio não é só nosso.

Imaginemos barracas e barracas ao sol, ou sob esse luar de veranico que se despede no dourado da serra lageana, nos campos da Coxilha Rica lá para as bandas do Lava Tudo,  ou por cima do Pericó…

As lontrinhas vão endoidar no lajeado e tadinho de mim, tal qual o grande Leandrinho – Menestrel,  autêntico Gaudério, navegando sua poesia musicada… Relembrando a Festa da Mação de  quatro de Março de 1964, quando os escoteiros do mar de Florianópolis, acampados no Estádio do Nevada FC, juntaram-se às autoridades, às lideranças e à brava e anônima gente joaquinense, para o que seria a última Festa da Maçã enquanto durasse a Ditadura Militar. Nesses ensolarados dias de maio que nos acariciam mais uma vez, sentimos juntamente com o veranico que se vai uma imensa saudade que ficou da bravura e da pureza do amado povo da Festa da Maçã da mui valerosa terra de São Joaquim do tope da Serra Barriga Verde…

E as prendas imorredouras em nossa mente, hoje queridas vovós de outras prendas que serão também inesquecíveis. Tudo isso sem contar com o charme das modestas chinocas a embalar sonhos de amor?

Tudo isso, nós tivemos a rara ventura de conhecer, confraternizar e comungar com aquela gente invulgar.

Categorias: , Tags: , , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

1 responder
  1. ENO JOSÉ TAVARES says:

    Bem vindos sejam aqueles que chegam entre nós e sabem onde estão vivendo. O melhor de tudo é que temos a grata satisfação de dizer que a maioria dos nossos novos conterrâneos já contam com mais de três décadas de vivência ilhoa. já são mais Ilhéus que muitos nativos metidos a bairristas como eu. Mas tenho perdão: cada grãozinho de praia… cada frestinha de sol… cada luar de endoidar qualquer coração de pedra… cada aragenzinha de vento sul vagabundo é uma nova vida que ganhamos. Então, tu peregrino dos tempos, que chegas na Ilha Encantada, pegas um luar de maio, que é o romantismo maior, curtes um veranico, nem muito quente, nem muito frio e te embalas com o suave frescor da brisa noturna. Ém bem vindo. Viestes em paz, curte em paz. Estás em tua casa.

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *