Podcasts ganham espaço, valorizam jornalismo e conquistam audiência

Os podcasts conquistaram espaço e audiência no Brasil em meio à popularização desse tipo de conteúdo produzido para a distribuição digital. Há atualmente, segundo a Associação Brasileira de Podcasters (ABPod), mais de 2 mil programas ativos no país.

Entre eles, destacam-se os podcasts narrativos, que usam uma estrutura dramática diferente para conquistar a atenção do ouvinte e apostam na valorização das histórias de seus personagens. Para muitos editores de notícias, esses conteúdos não são apenas um caminho a mais para o engajamento de audiência, mas também valorizam o jornalismo.

“Fazer podcast narrativo é voltar à principal função do jornalismo. É ter a possibilidade de contar as histórias de outras pessoas pelo ponto de vista delas”, afirmou Gabriela Viana, apresentadora do podcast Vozes: Histórias e Reflexões, da Rádio CBN, em debate na Maratona Piauí CBN de Podcast, realizada em maio. Gabriela disse que, desde que começou a trabalhar com podcasts na CBN, aprendeu “na marra” a editar e roteirizar os episódios do seu programa. “O trabalho de aprender a editar é contínuo. Saí da faculdade com zero noção do que estava por vir.”

Rodrigo Vizeu, editor de podcasts da Folha de S.Paulo, que havia trabalhado em rádio antes de produzir o Presidente da Semana, do jornal paulista, diz que aprendeu à medida que o podcast era feito. “Foi um aprendizado em tempo real. Inclusive o podcast mudou ao longo da série, foi ficando mais dramático.” A cada episódio, o programa conta a história de um presidente brasileiro.

Responsável pelo 37 graus, podcast ligado a temas científicos, Sarah Azoubel contou que começou a gravar os episódios de forma amadora, em casa, com a outra apresentadora do programa, Beatriz Guimarães. “Nós gravávamos esperando o cachorro parar de latir e o vizinho sair do telefone”, disse. “Hoje estamos a todo vapor, mas ainda nos perguntamos como vamos nos viabilizar financeiramente.”

A preocupação de Sarah Azoubel em relação à monetização dos podcasts é pertinente. Reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, publicada nesta segunda-feira (3), mostrou que, mesmo com o rápido crescimento dessa mídia no Brasil, as agências de publicidade ainda relutam em recomendar o investimento em podcasts. O jornal paulista, entretanto, revela que grandes anunciantes, como Bradesco, GE e Ford, começam a perceber o potencial do formato.

(ANJ, 03/06/2019)

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *