PODER E ADMIRAÇÃO

O filósofo inglês Bertrand Russell prêmio Nobel de Literatura em 1950, dizia que “as duas coisas mais universalmente desejadas são o poder e admiração”. O homem, segundo estudiosos, mantém uma guerra constante, ao longo da vida, em busca do poder.
Por Jamur Júnior

Começa em casa onde disputa com a mulher o comando da família, chega ao trabalho e se estende em todos os ramos de atividade onde se envolve.
Os que almejam chegar ao poder político usam de todas as armas para alcançar seus objetivos. Em muitos casos desconhecem amigos, sacrificam aliados, companheiros e parentes, tudo em nome da conquista do poder maior.
O Rádio tem sido o grande instrumento utilizado por aqueles que pretendem chegar lá. Políticos profissionais e amadores iniciantes usam o rádio como trampolim. Comprando horários em emissoras, realizando programas populares explorando a miséria e as emoções da população mais carente, ganham popularidade e na seqüência os votos, que é conquista final.
Mas, e a admiração!? Esta fica para os profissionais que atuam no rádio com talento e dedicação, apresentando seus programas voltados unicamente para o interesse da comunidade, com muito entretenimento, alegria, informação e um bom diálogo com os ouvintes.
Os radialistas conquistam admiração com sua voz, postura, credibilidade e a empatia com seu público. Sem oferecer vantagens, presentes, empregos, dentadura, óculos, como fazem muitos políticos no rádio, os profissionais ganham reconhecimento pelo trabalho simples e claro, sempre buscando os melhores índices de audiência, que é seu grande objetivo. A estes profissionais, as minhas homenagens. Aos oportunistas do Rádio, cujo interesse é a conquista de votos através do microfone, fica a torcida pela laringite.


{moscomment}

Categorias: Tags:

Por Jamur Júnior

Radialista e jornalista e foi apresentador noticiarista de rádio e televisão em emissoras de Curitiba e Florianópolis. É autor dos livros Pequena História de Grandes Talentos contando os primeiros passos da TV no Paraná e Sintonia Fina – histórias do Rádio. Jamur foi um dos precursores do telejornalismo em Curitiba.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *