PRB-2: as muitas casas da Clube

Memória | Capítulo 13 | Parte 10 | Luiz Carlos Martins

Luiz Carlos Martins nasceu em Bilac, no Estado de São Paulo. Desde criança foi um apaixonado pela radiofonia tornando-se radialista profissional em 1969, na Rádio Cinquentenário de Birigui. Transferindo-se para o Paraná, em 1970, estudou na Faculdade de Educação Física de Jacarezinho, onde se formou em 1975. Com o objetivo de expandir a sua carreira de radialista, no final de 1977 mudou-se para Curitiba, indo em busca de colocação na Rádio Clube Paranaense. Circulando pelos corredores da emissora, Luiz foi notado por Jota Agostinho, Augusto Mafuz e Josias Lacour que o apresentaram a Carneiro Neto. Luiz não era conhecido na Capital paranaense e, assim, o melhor que obteve foi um horário noturno que lhe foi cedido por Paulo Alberti, então responsável pela programação da Bedois. Era um horário difícil de se obter audiência, mas ele não se acovardou e, com o efetivo apoio de Alberti, fez o seu trabalho com muita competência.

Luiz Carlos Martins

Carneiro Neto, nessa época, era o diretor da emissora. Ele e Paulo Alberti cedo perceberam que Luiz não era apenas mais um locutor que vinha do interior tentar a sorte na Capital. Nele havia talento, precisando apenas de oportunidade. Em pouco tempo deram a Luiz Carlos Martins um programa nos sábados à tarde, “Musibol”, que fora anteriormente apresentado por Nelson Hidalgo.
A grande tacada foi dada quando Luiz assumiu o horário matinal, das 9 às 12h, lançando o seu programa “Manhã Total”. A estréia foi em 15 de maio de 1978. Foi então que, graças ao seu extraordinário carisma de comunicador, Luiz Carlos Martins se transformou num campeão de audiência da veterana emissora. Tornando-se um nome popular e respeitado, coube a Luiz Carlos comandar, como locutor oficial, as transmissões que cobriram a visita do Papa João Paulo II a Curitiba, em 1980. Foi um trabalho de excelente qualidade realizado pela Bedois, com retransmissão por um grande número de emissoras do Brasil e do Exterior.

Algum tempo depois, Luiz se transferiu para a Rádio Colombo. De 1981 a 1986, atuou na Rádio Independência. Esteve na Rádio Atalaia em 1988.
Em 1989, retornou à Rádio Clube Paranaense. O objetivo da Emissora era somar a extraordinária audiência de Luiz Carlos Martins aos pontos já obtidos por outros populares radialistas que atuavam na Bedois, visando alcançar a liderança da audiência em Curitiba. A meta foi alcançada e a veterana Rádio Clube, após ter sofrido durante tantos anos, retornou ao seu antigo lugar de líder da radiofonia paranaense.
De 1990 a 1998, Martins esteve, novamente, atuando na Rádio Independência.
Em fevereiro de 1999, realizando um antigo sonho, Luiz Carlos Martins iniciou uma nova fase em sua carreira, agora como diretor geral da sua Rádio Banda B.

O renome conquistado por Luiz Carlos Martins conduziu-o à política. Candidato a deputado em 1986, inexperiente nas batalhas eleitorais, não se elegeu.
Em 1988, foi eleito vereador, o mais votado, com 13.616 votos. Em 1990, foi eleito deputado, já com 15.618 votos, sendo reeleito em 1994 com 28.951 votos. Em 1998 foi reconduzido à Assembléia Legislativa, tendo obtido 29.867 votos, e a sua grande vitória foi em 2002, quando alcançou 48.068 votos.

Esse prestígio crescente entre os eleitores e os ouvintes de rádio
foram fruto de um dedicado trabalho, de muito esforço, de grande abnegação e extraordinário carisma.
Luiz Carlos Martins agregou em suas atividades de radialista e político, um intenso trabalho de assistência social e defesa da cidadania.
Muito atuante como deputado estadual, apresentou relevantes projetos e teve sancionadas diversas Leis do mais alto cunho social.
O jornal “Diário Popular” agraciou-o com o título de “Radialista do Ano”, em 1990. Por essa, e outras entidades, Luiz foi escolhido como “Personalidade Radiofônica”, (em 1992 e 1993), “Deputado Estadual do Ano”, (em 1992), o melhor “Comunicador de Rádio” (em 1995 e 1998).
Luiz Carlos Martins publicou o livro “Agora e Sempre”, pelas Edições Paulinas. Lançou o CD “Caminhos da Esperança”, pela mesma editora.
Somando à tantas qualidades um incansável desejo de vencer, Luiz Carlos Martins se transformou num dos mais respeitáveis radialistas do Paraná. Aquele jovem humilde que, um dia, foi bater à porta da Bedois em busca de emprego, chegou a proprietário da Rádio Banda B de Curitiba (AM 550), uma das mais conceituadas emissoras do Paraná. E continuou humilde. E continuou trabalhando muito.

 

Categorias: , Tags: , ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *