Predestinado

Acho que fui um predestinado para a área de comunicação. Quando terminei o ginásio e completei 14 anos graças a Deus não havia ainda o Estatuto da Criança e do Adolescente e pude ir trabalhar. Consegui um emprego na Editorial Gonzáles Porto, que vendia livros para estudantes universitários. Uma das minhas missões era cobrar as mensalidades, já que os livros eram caros e vendidos pelo crediário. Cobrar de estudante é missão quase impossível e eu tinha à disposição uma bicicleta com o pedal do lado direito quebrado. Pedalando só no eixo, nas subidas, quando saía do selim, o pé escorregava e eu batia com a parte escrotal no cano da bicicleta.
Embora nas horas vagas pudesse ler livros de medicina, pois meu sonho era ser médico, com meda de prejudicar a minha futura prole, procurei outro serviço. Consegui no Paraná no Bolso, uma publicação turística de propriedade de José de Castro Deus.
Meu novo patrão tinha um programa matinal na Rádio Curitibana. Comecei a escrever umas colaborações para ele. Um dia, após o Bom Dia Curitiba, ouvi que eles estavam precisando de um moço datilógrafo para o escritório. Fui lá e me candidatei.

Quando estava mostrando minha aptidão como datilógrafo chegou o Castro Deus. Foi um choque. Perguntou o que eu estava fazendo ali. Ainda bem que fui aprovado e fui trabalhar com o dono da Rádio Emissora Paranaense e Rádio Curitibana, Nagib Chede, que foi proprietário também da primeira emissora de televisão do Paraná, a TV Paranaense.

Eu estava feliz no meu novo emprego datilografando recursos para o conselho de contribuintes até o dia em que subi para fazer alguma coisa no andar das emissoras de rádio e o Vinicius Coelho, meu antigo vizinho e amigo de infância, era locutor esportivo, estava fazendo uma entrevista com o goleiro Hamilton do Coritiba e pediu-me para ir ao estúdio, dar o prefixo e anunciar a próxima música. Nem fiquei nervoso. Fui lá e cumpri a tarefa.

As gurias do escritório correram para ver quem era o novo locutor, pois gostaram muito da voz. Em destaque a polaca Helena, que era uma loira muito bonita. Pronto! A mosca azul me mordeu. Dali para a frente era queria ser locutor. Disseram-me que a Rádio Marumby estava fazendo testes, pois precisa contratar um locutor.

Fui lá e o chefe do locutores, Vicente Mickosz, me aprovou e eu que iniciara alguns meses antes ganhando 500 cruzeiros na Gonzáles Porto, passara para 750 na Paraná no Bolso, 1.500 no escritório de advocacia do Dr. Chede, fui contratado para ganhar 2.700 cruzeiros por mês.

Lá fui eu ser gerenciado pelo Ubiratan Lustosa e trabalhar com algumas figuras que marcaram sua passagem pelo rádio paranaense, como Dácio Leonel, Moacir Carequinha Pereira, Maurício Fruet, Willy Gonzer, Aramis Millarch, Osni Bermudes, Hélcio José e tantos outros.

A Rádio Marumby, do Bilú Macedo, era uma escola de rádio. Poucos foram os radialistas do Paraná que não começaram ou que não passaram pela emissora que começou na Travessa Marumby e depois mudou-se para a Rua XV de Novembro, no prédio que abrigava no andar térreo a Rossini Raviolândia.

Um de seus primeiros locutores também foi meu vizinho na Rua Carlos de Carvalho, lá perto da praça que era o nosso campinho de futebol e que deveria ter o nome de Praça Áurea, em homenagem à mulher que doou o terreno. Depois a praça passou a chamar-se Praça Alfredo Andersen e abrigou uma feira livre, em homenagem ao grande pintor paranaense. Mas quando o Rio Ivo, que a dividia ao meio e era um local de nossos folguedos, foi canalizado, transformou-se numa verdadeira praça e recebeu o nome de Praça Espanha.

{moscomment}

Categorias: , Tags:

Por Altair Carlos Pimpão

Catarinense, mas iniciou no rádio quando estudava em Curitiba. Tornou-se profissionalmente internacional ao ser aprovado em concurso da Deutsche Welle onde trabalhou por vários anos. Retornando ao Brasil exerceu as atividades de gerente executivo da RBS TV e superintendente do Jornal de SC. É diretor d TV Galega.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *