Programa de inclusão digital no meio rural começa em Chapecó, SC

A implantação das torres de transmissão de telefonia fixa e internet via rádio para moradores do interior começou na segunda-feira, 17/10. 

No perímetro urbano da maioria das cidades brasileiras a internet não é novidade. As comunidades rurais, porém, ainda sofrem com o elevado custo para implantação e manutenção da telefonia fixa e internet.  Pensando em ampliar a oferta desses serviços no interior dos municípios catarinenses, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca anunciou o Programa de Inclusão Digital destinado às comunidades rurais. A solenidade ocorreu na tarde de sexta-feira, 14/10, no estande da Secretaria na Exposição-Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de Chapecó (EFAPI 2011). O objetivo do projeto é oferecer internet banda larga e telefonia fixa às comunidades rurais e, com isso, promover o acesso de pequenos produtores aos recursos da tecnologia de informação.
 
Segundo o secretário, João Rodrigues, o projeto integra os esforços da secretaria para combater o êxodo rural. “A internet estará à disposição da família. É uma forma de combater o êxodo rural e segurar o jovem no campo”, ressaltou. O investimento total do governo estadual passa dos R$ 40 milhões até o final de 2011.

A experiência terá início em Chapecó e será estendida para outros 19 municípios. Cerca de 50 mil moradores rurais serão atendidos na primeira fase do programa. De acordo com o representante da empresa Redimob, Curt Antonio Deims Junior, a implantação das oito torres de transmissão previstas para Chapecó inicia na segunda-feira, 17/10.

As torres serão instaladas nas comunidades de Rodeio Bonito, Sede Figueira, Alto da Serra, Distrito de Marechal Bormann, Trevo da BR-282, Mirante e próximo a Terra Plant, além da torre principal que ficará no centro urbano, junto à Prefeitura. As torres têm um alcance de 30 a 40 quilômetros e painéis de energia solar. “Mais torres poderão ser instaladas. Dependendo da demanda, podemos chegar até o número de 16. Os proprietários rurais terão acesso à internet e a todas as possibilidades que ela oferece: automação, rastreamento, maior controle da produção, ensino à distância… É um grande ganho para a população rural”, destacou Deims.

O investimento no município totalizou R$ 129 mil, R$ 100 mil oriundos da Secretaria de Estado da Agricultura e R$ 29 mil na contrapartida do governo municipal.

O serviço funcionará por adesão. Para receber o sinal da internet via rádio, o usuário deverá adquirir o aparelho receptor que custa R$ 450 e poderá ser pago em três vezes. Há três opções de planos: internet (R$ 49); telefone fixo (R$ 49) ou internet e telefone (R$ 59).

Para o prefeito, José Caramori, o acesso a internet no campo pode alavancar os negócios, principalmente para os pequenos proprietários. “A informatização no interior auxilia o pequeno produtor a permanecer no campo com qualidade de vida”, concluiu.

João Rodrigues aproveitou a ocasião para assinar convênios e liberar recursos de projetos já aprovados das Secretarias de Desenvolvimento Regionais de Chapecó, Xanxerê e Quilombo. “Queremos pagar todos os convênios da agricultura com as secretarias regionais até novembro para agilizar a operacionalização dos projetos que estão em andamento”, explicou. (MB Comunicação)

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Caros Ouvintes topsyWidgetPreload({ "url": […]

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *