Rádio Clube de São João Batista – 1

A implantação do rádio em São João Batista mistura-se com a criação da RD Clube 1190 AM, cuja história passa pela Radio Difusora de Tijucas, criada duas décadas depois do surgimento do Rádio no Brasil. Isso acontece em 22 de outubro de 1948.
Por Ricardo Martins*

 Parte 1: O Vale do Rio Tijucas conquista sua primeira emissora
Na emissora tijuquense os programas de radioteatro, que marcaram época e ainda permanecem na memória das pessoas. Muitos tijuquenses, entre eles o casal Hercílio Rosa e Maria José de Souza, o popular “Mariquinha” e sua filha Leda Regina de Souza, hoje com 68 anos, participam de corpo e alma das produções. “No radioteatro, eu cantava, sorria, chorava, era uma verdadeira atriz. Os moradores ouviam com emoção nossos programas.” Naquela época, conta Leda, se fazia produção de dar inveja a qualquer profissional de hoje. Nos programas de auditório, o de maior audiência foi ‘Candidatos ao Rádio’, programa de calouros, que na sua primeira edição reuniu mais de 50 candidatos inscritos.


Ricardo Martins

Batuel de Oliveira, hoje com 70 anos, operador de som da emissora na época, explica que sem telefone na rádio os tijuquenses participavam por carta ou iam pessoalmente deixar seus recados musicais. “Sem dúvida, o programa de calouros era o carro chefe da Difusora, pois revelava artistas como foi o caso de Joaquim Santana e a dupla Canhoto e Azevedo”. Já Dona Maria Zélia Venâncio, 75 anos, diz que perdia horas curtindo os shows dos calouros, as músicas e as novelas que dona Leda fazia. “Foi uma tristeza quando a rádio fechou”.
A Rádio Difusora de Tijucas, de propriedade de Zequinha Polaco, tinha o estúdio na Avenida Coronel Gallotti, nas proximidades da antiga CELESC. Mas a comunicação no município não durou muito tempo. Nos anos 50, a emissora é desativada. Evaldo Vieira Peixoto, que trabalhou no veículo de 1949 a 1954, diz que a Difusora ficou no ar um pouco mais de quatro anos. “Acompanhei tudo de perto. O fechamento da Rádio foi por causa de questões políticas. Na época, as brigas entre os partidos eram pra valer. Vencia quem era mais forte”.
Com o fim da Rádio de Tijucas, parte de seu equipamento é levado para as instalações da futura Rádio Clube de São João Batista e a maior parte dos arquivos e da discoteca foi destruída. O Vale volta a ter voz local somente 11 anos depois, com a implantação da Rádio Clube. O mentor deste sonho tão esperado é Jenner Reinert que hoje, aos 71 anos lembra com emoção o primeiro dia que colocou a emissora no ar que até hoje é símbolo de orgulho para os batistenses.
Jenner tinha experiência, havia sido gerente da Rádio Clube de Blumenau e também trabalhou em emissoras de Balneário Camboriú e Itajaí. Há 20 anos, ele fez da comunicação seu próprio estilo de vida. Reinert sempre quis ter seu próprio negócio. No início da década de 60, fez um pedido ao Ministério das Comunicações para a abertura de uma Rádio em São João Batista. Mas não tinha muitos recursos financeiros, por isso recorreu ao apoio do ex-governador do estado, Aderbal Ramos da Silva, para a compra do transmissor, inaugurado em 1 de setembro de 1961. Por 10 anos, a emissora funcionou sem licença, apenas possuía a concessão do Ministério. Depois de denuncias, da oposição ela era fechada, reabrindo alguns dias depois.
Ricardo César Martins da Graça Machado, conhecido no meio radialista como Ricardo Martins, atuou em Florianópolis na Rd Diário da Manhã, como coordenador comercial e assistente da direção de Ismael Fabião; na Rd Gazeta – 1470 AM foi o principal comentarista da equipe de esportes comandada por Gastão Dubois com o qual apresentou o programa Esportes ao Meio Dia na TV Record e na Rd Jovem Pan Santa Catarina 890 AM, como principal comentarista esportivo. Atualmente é um dos responsáveis pelo departamento de Jornalismo da Rd Clube de São João Batista. É também Coordenador do Jornal Correio do Vale e agente local e representante do jornal A Notícia ANcapital. Consultor especialista em gestão Empresarial, Marketing e Comunicação atua como professor, palestrante e apresentador em cerimoniais de eventos e promoções.
Na próxima semana:
Parte 2: Começa uma nova batalha


{moscomment}

3 respostas
  1. Deivison Hoinascki Pereira says:

    Que bela história. Só iniciei na comunicação, em rádio, no último dia 02 de junho de 2013; vontade guardada por mais de 30 anos. Estou na rádio comunitária de São José, Luar FM 98,3
    Sou também escritor, colunista dos jornais em Foco, cronista do Instituto Caros Ouvintes.
    Minha irmã Cristiane e meu cunhado Telmo moram em São João Batista há quase 10 anos. A cada vez que os visito sintonizo essa emissora, na próxima visita a cidade, vou telefonar ou visitar pessoalmente. Parabéns. Continuem encantando os preciosos ouvidos de precisos ouvintes.

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *