Rádio é o grande tema da 1ª fase do vestibular da Unicamp

Rádio foi o tema da redação e das 12 questões dissertativas da primeira fase do Vestibular 2005 da Unicamp, iniciado no último dia 21/11 com prova em 20 cidades.
Enviado por Emílio Cerri.

“O tema rádio foi escolhido porque parece relevante por sua importância social, principalmente no interior do Brasil”, destacou Leandro Tessler, coordenador-executivo da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp. De um total de 53.756 candidatos inscritos, 50.848 fizeram as provas, com ausência de 5,42% – ou 2.914 candidatos.

Tessler revelou que a Unicamp sempre usa a criatividade para definir temas para seus vestibulares. “Este tema”, se referindo ao rádio, veículo de comunicação, “não é óbvio”. Umas das questões dissertativas, a quinta, referia-se a programas de rádio nos anos 60 e sua utilização política. Dizia o texto da prova: “O Instituto Brasileiro de Ação Democrática (IBAD) e o Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais (IPES) se destacaram na oposição ao governo de João Goulart (191-1964) e no combate ao comunismo. Ambos financiavam dezenas de programas semanais de rádio, como “Cadeia de Democracia”, opondo-se a emissoras de orientação legalista, como a Rádio Mayrink Veiga, fechada após o golpe militar de 1964″. E perguntava, em um dos três itens da questão, por que o rádio era o meio de comunicação mais cobiçado pelos políticos no período apontado no texto? Tanto a redação quanto o restante das questões das provas giraram em torno deste assunto, abordando a propagação de ondas, como o da telefonia celular e GPS, por exemplo. Tessler explicou que, desta forma, os candidatos puderam experimentar a multidisciplinaridade de um mesmo tema.

E concluiu: “O conhecimento não é compartimentado, o candidato precisa saber escrever, saber história e geografia, e saber imaginar com criatividade dentro de uma temática central por onde passaram todas as outras questões da prova”.

Categorias:

Por Emílio Cerri

Radialista, jornalista e publicitário. Âncora em rádio e telejornalismo em emissoras de Santa Catarina e Brasília. Como publicitário trabalhou em agências e empresas de Florianópolis, São Paulo, Rio e Brasília. É consultor de comunicação de marketing. Edita vários blogs (inclusive Caros Ouvintes). Palestrante internacional.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *