Rádio Guarujá completa 75 anos com desafios e superação

A rádio Guarujá, de Florianópolis, completa nesta segunda-feira, 14 de maio, 75 anos de existência. A emissora é parte importante na história da comunicação de Santa Catarina e por onde já passaram nomes importantes da nossa mídia.

Como Caros Ouvintes já contou, a Guarujá, que pertence ao Grupo Hoepecke de Rádios, foi criada numa época em que Santa Catarina só contava com duas emissoras: a Clube, de Blumenau, e a Difusora, de Joinville. E desde o seu começo, com os alto falantes instalados em pontos estratégicos do centro de Florianópolis até os dias de hoje, muita história já passou e muitos obstáculos e desafios surgiram e foram sendo enfrentados.

Atualmente, a 1.420 vive mais um momento de transição. Caros Ouvintes destacou recentemente as novidades na programação da emissora, sob o comando do comunicador Miguel Livramento, valorizando a informação local e não ficam preso ao conteúdo da rede Bandeirantes –  uma ótima notícia para os ouvintes da Capital. Mas nos últimos dias, a emissora, por conta de problemas financeiros, perdeu parte dos profissionais que foram contratados para esta nova fase. Inclusive o próprio Miguel Livramento, que deixou a Guarujá no último dia 11 de maio, conforme noticiado pelo Portal Making Of.

Não foi a primeira mudança e muito provavelmente não será a última na história da emissora. O que pesa a favor nesse momento de incerteza foi a forma como a equipe de esportes encarou a cobertura do clássico entre Figueirense e Avaí, no dia 12. Foi bola pra frente, literalmente, com uma transmissão muito elogiada pelo público, como muito bem observado pelo jornalista Ewaldo Willerding Neto em seu Facebook: “Grande cobertura da Rádio Guarujá do clássico. Apostou na reportagem e deu um banho. Para um veículo que enfrenta “dificuldades”, mostrou raça e profissionalismo. É disso que precisamos!”

Sim, Ewaldo está correto: é disso o que precisamos. Da Guarujá completando muitos e muitos anos de existência, buscando meios não só para sobreviver, mas para crescer, ser rentável e manter-se como a referência que sempre foi. A manutenção da programação local é o primeiro passo para isso.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *