Rádio, uma paixão duradoura – 3

Aldo com o prefeito de Tibagi, Jsé Tibagi de Mello

A idéia de subir a Londrina surgiu devido a problema familiar, mas surgiu no caminho uma representada para percorrer o Estado de São Paulo e passei a trabalhar nas cidades de Bauru, Lins, Marília, Botucatu, Jaú, Barra Bonita, Ribeirão Preto, Catanduvas, São José do Rio Preto e tive a felicidade de encontrar em Jaú, na Rádio Jauense, o amigo Fiori Giglioti que se encontrava em campanha eleitoral para Deputado Estadual por São Paulo. Por conhecer a região ele me convidou e eu aceitei trabalhar para ele nas cidades onde passava onde eu passava.

Fiori, nascido em Barra Bonita, pertinho de Jaú em 27 de Setembro de 1928 e falecido em 08 de Junho de 2006 sendo sepultado no Cemitério do Morumbi. Grande perda, um dos mais importantes narradores esportivos da história do Rádio. Era muito querido nas cidades de Jaú, Barra Bonita e Lins onde iniciou carreira em 1947 na Lins Rádio Clube. Além do Fiori Giglioti mantive contactos na Rádio Bandeirantes com Darci Reis, com o Nei Costa, Hélio Ribeiro, Enio Rodrigues e quando em São Paulo aproveitava e mantinha contactos com Ferreira Martins, com Titio Pádua Reis isso na Rádio Tupi, alto do Sumaré, e na extinta Rádio 9 de Julho com o Salomão Jr.

Consegui chegar a Londrina no ano de 1990, instalei-me em Hotel simples já que alguns meses após adquiri apartamento num condomínio residencial e parti em busca de trabalho. Iniciei na Rádio Norte com programa noturno aos sábados das 21 às 24 horas com o título de Lembranças que não se apagam e consegui horário na TV Independência, Rede Manchete um programa semanal de título Clube do Choro já que na cidade havia um conjunto musical Clube do Choro e era integrado pelo Pedro Moreto (clarineta), Ditinho (ritmo), Alberto (cavaco), Robertão (violão 6 cordas) e Cabeção (violão tenor e bandolim).

O programa era apresentado as sextas-feiras às 23 horas e recebia cantores locais e da região e também duplas sertanejas. As cidades que tinham comemoração pelos seus aniversários o programa dava cobertura, fazíamos as gravações com autoridades, desfiles, bailes e eram apresentadas no programa e como exemplo lembro-me das cidades de Telêmaco Borba, 1° de Maio, Assaí, Apucarana, Rosário do Ivaí, Rolândia, foram algumas cidades cobertas pelo programa.

Em Londrina permaneci mais ou menos por dois anos, quando voltei a Ponta Grossa para permanecer junto a minha saudosa mãe com problemas de saúde. Em Ponta Grossa lancei na TV Cidade, hoje TVM, o programa Clube do Choro. Posteriormente lancei o Aldo Mikaelli Show numa Emissora de TV a cabo e retornei ao Rádio através da Rádio Central do Paraná.

No meio de tanta atividade, colegas de profissão me interpelavam para que eu escrevesse a História do Rádio e no início me sentia sem coragem para escrever um livro, nunca fui escritor e nem sou, mas a idéia começou a tomar vulto e acabei criando coragem e me pus a colher dados, telefonar, escrever cartas, mandar telegramas, fazer viagens e visitas aos cemitérios e os companheiros Rogério Serman e Altair Ramalho cobrando o tal livro, alegando que somente o Aldo Mikaelli teria material suficiente para tal empreitada, já que realmente eu guardava muito material sobre o Rádio e também a minha passagem por diversos prefixos me dava essa condição. Não menciono nesta minha história a participação nas Rádios Castro da cidade que lhe empresta o nome, da Rádio Ipiranga de Palmeira, da Rádio Lagoa Dourada FM de Ponta Grossa e da Rádio Antena Sul FM de Castro.

Outro problema seria a impressão dos 500 exemplares, aí surge a figura de um amigo, radialista e deputado estadual Jocelito Canto que me emprestou toda cobertura para que o livro fosse impresso na Gráfica Oficial do Estado, algo novo para mim e muitas viagens a Capital Curitiba, viajando com o próprio deputado Jocelito Canto e da Assembléia eu era levado a Gráfica, esse fato eu realmente devo a esse amigo. O livro foi bem aceito e está praticamente com todos os exemplares comercializados, mas aí surgiu novo fato: amigos insistindo para um novo livro com muitas fotos e a idéia foi comprada e me pus a trabalhar no segundo livro que foi lançado dia II de dezembro de 2008 na Churrascaria Expedicionário e o titulo “Transformação de uma Cidade”, no qual estão inseridos cinco capítulos – Comunicação, Educação e Cultura, Esportes, Transportes e Vultos da Nossa História – com homenagens a cerca de 50 pessoas que contribuíram e contribuem com a Educação, com a Medicina, com a Odontologia. Também esse livro foi bem aceito e impresso na Gráfica Planeta de Ponta Grossa.

Essa obra abriu um caminho Pra que eu escrevesse um terceiro e último livro. Assim me pus a trabalhar no livro Fatos, Fotos e Vultos da Nossa História e após um ano de trabalho o lançamento se deu na Churrascaria Expedicionário no dia I2 de dezembro de 2009 com cerca de 80 pessoas homenageadas no capítulo Vultos da Nossa História. Todos meus três trabalhos estão reconhecidos e as pessoas homenageadas eternizadas sendo que a Biblioteca Municipal de Ponta Grossa acolheu todas as três obras. Estou aposentado, mas aos 70 anos ainda faço parte da Comunicação, dessa paixão que é o Rádio, com o meu programa Alma Brasileira, aos domingos das oito às 10 horas com o melhor da música brasileira dos anos 30 aos anos 60. Visite www.radiocentraldoparana.com.br e ao finalizar minha modesta narrativa devo agradecimentos aos amigos do site Caros Ouvintes pela oportunidade.

Contatos pelo [email protected] e pelos fones 42-3028-1940 e 8808-7197.

Categorias: Tags: ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *