Rede brasileira dos esportes

A criação da Rede Brasileira dos Esportes foi um marco na história da Copa do Mundo da Itália em 1990. Era comandada pelas rádios Tupi de São Paulo (AM1150), Tamoio do Rio de Janeiro e Clube de Pernambuco. Até hoje a Rede Brasileira dos Esportes é lembrada no meio esportivo e com saudade.  Tudo começou pelas mãos do saudoso Jaime Lopes Barbosa – Barbosa Filho “o comentarista que veio do Norte para agradar o Brasil inteiro” como ficou conhecido a partir de sua vinda para São Paulo, mais tarde apelidado de “o comentarista do povão”.  Barbosa Filho, maranhense de nascimento onde iniciou no rádio tornou-se o grande nome do rádio pernambucano a partir dos anos 1950. Iniciou como locutor e participou pela Rádio Tamoio do Rio de Janeiro da cobertura da Copa do Mundo realizada no Brasil. Saiu do nordeste passando pelo Ceará e Pernambuco. Veio para São Paulo onde trabalhou nas rádios Excelsior, Bandeirantes (como comentarista e um dos responsáveis pela implantação da Cadeia Verde Amarela) e Gazeta (rádio e tv) até assumir o futebol da Rádio Tupi então já no prefixo AM1150.

Organizou a Rede Brasileira dos Esportes unindo São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco através do rádio. Já em 1989 era comum se ouvir a transmissão dos jogos dos campeonatos carioca e pernambucano transmitidos pela Tupi atendendo antiga reinvindicação do povo nordestino residente em São Paulo. A Tupi nessa época tinha 5 horas de programação esportiva de segunda à sexta-feira e nos finais de semana das 14 até às 21 horas. Dois programas diários eram colocados no ar: Tupi nos Esportes 1ª edição das 18 às 19 horas, e Tupi nos Esportes 2ª edição das 20 às 24 horas. Quando havia jogos de futebol, futsal ou basquetebol o programa noturno era substituído pelas transmissões.

Em todas

A Rede Brasileira dos Esportes transmitia todos os grandes eventos – ao vivo – utilizando as diversas emissoras a ela veiculadas. Era comum se ouvir José Cabral e Ricardo Mazela da Tamoio, Jaime Cisneros e Adilson Couto da Clube, Edemar Annuseck, Élio Claudino, Reinaldo Porto e Jarbas Duarte da Tupi transmitindo para todas as emissoras da rede. Os jogos da seleção eram acompanhados em qualquer país e em 1989 na Copa América quando o Brasil estava quase fora das semifinais, Barbosa Filho lotou o Arrudão (60 mil pessoas) no jogo contra o Paraguai. Seus comentários pela Rádio Clube de Pernambuco na semana do jogo, a impressão de 60 mil panfletos com a letra do Hino Nacional Brasileiro para ser distribuído no dia da partida foram muito importantes. Tão importantes que recebeu uma carta de agradecimento da CBF pela iniciativa.

Copa do Mundo

O objetivo maior de Barbosa Filho foi alcançado com a cobertura da Copa do Mundo de 1990 na Itália. Jorge Kajuru, Ivo Sutter, Adilson Couto, Élio Claudino, Ralph de Carvalho, David Cardoso, Luís Carlos Ribeiro, Jorge Soares, Rosildo Portela, Antônio Torres, Herbert Fontenelle, Alípio Nogueira, Capitão Hidalgo, Barbosa Filho, Edemar Annuseck, Mário Freitas, Miguel Squeff, Carlos Silva, Pereira Guedes, Jhonny Makenbol, entre outros integraram a Rede Brasileira dos Esportes na grande cobertura representando as principais emissoras da rede. O comando geral da Rede era de Barbosa Filho; na Tamoio quem dirigia a equipe era José Cabral, na Clube de Pernambuco Ralph de Carvalho e na Tupi de São Paulo Edemar Annuseck. Além dos narradores Edemar Annuseck, Élio Claudino, Reinaldo Porto, Jarbas Duarte também integrou a Tupi e rede após o mundial de 90 o consagrado Ênnio Rodrigues. Os comentaristas eram Barbosa Filho, Randal Juliano, Capitão Hidalgo, Loureiro Junior, Nelson Lenham e Antônio Sola. Nas reportagens se destacavam Luís Carlos Ribeiro, Roberto Silva, Acaz Fellegger, Paulo Henrique, Luciano Faccioli, Luís Carlos Correa, Isaias Junior e Guto Loureiro entre outros. O plantão esportivo era comandado por Domingos Machado e Walter Correia. O projeto de Barbosa Filho foi um dos mais vitoriosos do rádio esportivo brasileiro feito de forma terceirizada.

Embratel

Pelos circuitos da Embratel, a Rede Brasileira dos Esportes foi retransmitida por aproximadamente 200 emissoras em todo o país do Amazonas ao Rio Grande do Sul. A audiência da Rede no nordeste e norte do país foi extraordinária. No momento das transmissões dos jogos o som da rede ecoava pelas ruas, bairros e cidades como se fosse um serviço de alto falante em quermesse de igreja. Dados colhidos naquelas regiões do país davam conta na época que a Rede Brasileira dos Esportes foi a maior audiência que o rádio já obteve.

Grandes Anunciantes

A Rede Brasileira dos Esportes integrada por emissoras de ponta a ponta do país contou com grandes anunciantes que davam o suporte financeiro necessário para que o investimento tivesse sucesso. Entre estes destaques para o Banorte, Caixa Econômica Federal, Pitú, Antártica, Rapidão Cometa, Arteb entre outros.

Categorias: , Tags: ,

Por Antunes Severo

Radialista, jornalista, publicitário, professor e pesquisador é Mestre em Administração pela UDESC – Universidade do Estado de SC: para as áreas de marketing e comunicação mercadológica. Desde 1995 se dedica à pesquisa dos meios de comunicação em Santa Catarina. Criador, editor e primeiro presidente é conselheiro nato do Instituto Caros Ouvintes de Estudo e Pesquisa de Mídia.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *