Reunião de condomínio

(Um bate-papo entre um leitor e o colunista)

-Quer relaxar? Quer uma conversa civilizada? Quer ouvir pessoas se expressando educadamente? Quer falar sem ser interrompido? NÃO VÁ A UMA REUNIÃO DE CONDOMÍNIO.

-Que absurdo caro colunista. Todos sabem que não devemos perder a reunião de condomínio. Como participar das decisões se ficarmos em casa?

– Eu sei, eu sei. O leitor falou a coisa certa. Mas e as perguntas que fiz ali no começo?

– Não importa. Em todos os condomínios é assim.

– Desculpe leitor, mas ouvir que em todos os condôminos é assim não me anima em nada. Eu mesmo já fui injustamente ofendido numa dessas reuniões. E por uma senhora, pra não chamá-la de velha mal educada.

– É amigo colunista, mas se não for à reunião não poderá depois reclamar de nada.

– Pior que é verdade.

– Mas o que o incomoda tanto, amigo colunista?

– Ah amigo leitor é a falta de educação. A maneira extremamente grosseira como alguns se tratam.

– Falou bem amigo colunista. Alguns. Não generalize.

– Olha só. Eu que costumo usar meu espaço nos jornais para incentivar os pais a irem às reuniões do colégio, do PROERD, do condomínio, agora estou aqui recebendo um sermão de um dos meus leitores.

– Não é sermão amigo colunista. Pare e pense. Tu estás aí digitando, refletindo sobre cada palavra, sobre as consequências de nossas decisões. Vamos lá rapaz. Reavalie.

– É. Admito que tu me convenceu. Mas e aquelas figuras indesejáveis?

– Ignore. Pense no bem daqueles que são educados. Pense no bem do seu imóvel. Concentre-se nisso.

– Valeu amigo. Desculpe. Nem perguntei seu nome.

– Consciência Educação da Silva.

– Muito prazer. Eis um colunista a seu dispor.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *