Rio de Janeiro x São Paulo

Em 1944, segundo o IBOPE, podemos constatar que as mulheres do Rio de Janeiro estavam proporcionalmente mais sintonizadas em rádio do que suas iguais da cidade de São Paulo, tendo em vista os picos de audiência: 69,9% para as ouvintes cariocas e 65,5% para as ouvintes paulistanas.
Por Ricardo Medeiros

As mulheres de São Paulo escutavam mais o rádio de preferência no período da tarde, das 13h às 14 horas, enquanto as do Rio de Janeiro optavam mais frequentemente pelo horário da manhã, das 10 horas às 11 horas. Independente de cidade, a audiência feminina prevalecia em todas as faixas de horário, sendo que o índice mínimo paulistano era de 44% e o carioca de 43%.
Desta forma conclui-se que para vender toda sorte de produto, os anunciantes deveriam bancar programas voltados principalmente para as mulheres, assim como teriam a liberdade para investir verbas, visando a prezada ouvinte, em vários horários da programação, seja de manhã, de tarde ou à noite. Uma das grandes opções para os investidores, conforme o IBOPE, eram as radionovelas, colocadas em segundo lugar na preferência dos ouvintes, estando atrás somente dos programas musicais, e na frente dos humorísticos. Munidos desses dados, os anunciantes e empresários de rádios se uniram para montar uma grade de programação que constasse de dramas seriados em todos os períodos do dia, uma ótima opção de entretenimento para as donas de casa.
Por sua vez, em relação ao melhor horário que agrupasse homens e mulheres, o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatísticas, fez uma sondagem em 1945  a pedido da McCann-Erickson, agência da multinacional Kolynos, fabricante de creme dental. Os resultados apresentaram o horário das 21 horas às 22 horas, como o melhor período de concentração de audiência masculina e feminina. Nesta faixa-horária a audiência das ouvintes era de 38% e dos ouvintes de 31,6%. A pesquisa provou estatisticamente que o horário nobre do rádio era realmente o das 21 horas. Isto é, o horário mais ouvido pelo conjunto da população, o horário mais caro e concorrido por todos os anunciantes. 

Audiência radiofônica-preferência por horário e sexo-1945

10h-11h

12h-13h

19h-20h

20h-21h

21h-22h

22h-23h

16,8%

31,6%

20%

19,6%

16%

21,22

20,4%

38,0%

Um ano antes desta pesquisa , o IBOPE demonstrava que o horário nobre do rádio brasileiro trazia uma boa audiência, pelo menos para a Colgate Palmolive, que aproveitava os espaços comerciais para anunciar sabonete e talco Palmolive, brilhantina e creme dental Colgate. Na Rádio São Paulo o Radioteatro Colgate Palmolive, transmitido das 21 horas às 21 horas e 30 minutos, alcançava índices de sintonia superiores a 45%. 
Existia ainda uma outra forma de fazer pesquisa de audiência fora as cartas e telefonemas para as rádios e as pesquisas do IBOPE. Que o diga Janete Clair. A autora de novelas ía frequentemene ao salão de beleza e era lá que ela fazia a sua pesquisa para saber o nível de aceitação de suas histórias seriadas. Enquanto fazia cabelo, pés, mãos, depilação, ficava atenta a tudo que diziam ao seu redor. Um dos assuntos comentados pelos frequentadores do salão de beleza eram as novelas de rádio. Janete Clair voltava para casa ou ía diretamente para a Rádio Nacional cheia de idéias para dar continuidade a uma de suas novelas ou para mudar o destino de certo personagem. A mesma estratégia de fazer pesquisa foi utilizada por Janete Clair até os anos 1980, mas não mais no rádio e sim na televisão.


{moscomment}

Categorias: Tags: , ,

Por Ricardo Medeiros

Doutor em Rádio pelo Departamento de História da Université du Maine (Le Mans, França). Radialista, jornalista, escritor e professor de rádio do curso de Jornalismo da Faculdade Estácio de Sá de Santa Catarina e assessor de imprensa da Prefeitura de Florianópolis. É um dos fundadores do Instituto Caros Ouvintes.
Veja todas as publicações de .

Comente no Facebook

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *