Sala Waldir Brazil

No último dia 11 de julho o espaço cênico da Casa do Teatro, sede do Grupo Armação, passou a se chamar Sala Waldir Brazil.
Por Neno Brazil

A homenagem aconteceu com a presença do velho ator que descerrou a placa comemorativa no casarão da praça XV onde ajudou a construir o pequeno teatro que agora leva seu nome.

A história do Brazil com o Armação começou em 1975 quando aquele grupo de jovens, que vinham do teatro universitário, o convidou para fazer o papel de Gomes no texto Caminho de Volta de Consuelo de Castro. Brazil que naquela época já tinha uma carreira como ator desde 1938 aceitou e participa do grupo até hoje aos 85 anos de idade.

São 30 anos de convivência que geraram espetáculos como: Eles não usam Black-tie, Armação canta Zumbi, Tchecov em 2 tempos, Última Instância, Quem Casa Quer Casa e outros aonde o Brazil atuou, dirigiu, produziu ou como ele mesmo diz foi até bilheteiro.

A festa  teve a participação de velhos e novos companheiros do Armação, colegas do cinema, familiares e admiradores do trabalho do ator. Na ocasião foram projetados antigos registros de peças e ensaios do Armação que foram passados de Super8 e VHS para DVD aonde se vê o Brazil atuando e relembraram a todos presentes os tempos heróicos do teatro catarinense.


Descerramento Feliz
Foto: Renato Gama


Brazil brinca com a platéia no seu “discurso”
Foto: Renato Gama


WB e WBF (Neno)
Foto: Renato Gama


Brazil brinda os 4 filmes que fez com Zeca Pires.
Foto: Renato Gama


30 anos de parceria teatral com Édio Nunes.
Foto: Renato Gama


 O velho ator cercado de carinho.
Foto: Renato Gama


{moscomment}

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *