Se entregue: fale

Já comentei em minhas crônicas a antiga e famosa frase: “Somos senhores de nosso silêncio e escravos de nossas palavras”.

Li mais uma frase interessante, dita num documentário citado pela escritora Martha Medeiros. Martha comenta a frase de Marina Silva: “Você descobre a qualidade de uma pessoa não quando ela fala de si, mas dos outros”.

Evidente, mas muitas vezes não percebido. Nossa boca, nossas palavras nos entregam, nos denunciam. Falar dos nossos defeitos não é fácil, fácil é falar das falhas dos outros.

Sábio é falar bem de outras pessoas. E quanto aqueles de quem não gostamos muito? Aí entra uma das partes do famoso ditado lá em cima, podemos ser senhores ou escravos. Se não gostamos de alguém seja lá qual for o motivo o mais sábio é não falar mal. Ou falamos bem ou nada dizemos. Se alguém vier com fofocas sobre outras pessoas não ter interesse em ouvir e muito menos repassar a outros. Procurar descobrir boas qualidades até em quem não temos muita afinidade é mais que inteligência.

Elogiar boas qualidades dos nossos conhecidos e dos poucos conhecidos não apenas os eleva, eleva a quem elogiou, ou seja, a nós mesmos.

O fato é: a melhor maneira de nos dar a conhecer é falar. Assim revelamos o que pensamos, planejamos, sentimos como vemos o mundo e as pessoas. Ouvindo os outros temos uma oportunidade incrível, conhecer melhor colegas de trabalho, escola, vizinhos, parentes, esposa, marido, filhos, ou pessoas com as quais a principio não simpatizamos muito.

Quem fala se entrega, quem ouve reconhece. Somente quando nutrimos bons pensamentos a respeito dos outros e os respeitamos de verdade é que falaremos bem deles. Assim não correremos o risco de sermos escravos por dizer coisas que nem deveríamos pensar.

Quando falamos de nós é fácil só falar coisas boas. Ao falarmos de outros é bom lembrar-se da sábia frase: “Nossas qualidades ficarão evidentes quando falamos dos outros, não de nós”.

Portanto fale e se entregue.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *