Sem Copa do Mundo!

O que o Brasil está mostrando para o mundo nos últimos meses está deixando a FIFA e os organizadores do Mundial de 2014 de cabelo em pé. Os investimentos feitos na construção ou reforma de estádios, infraestrutura e o que a FIFA exigiu no caderno de encargos está sendo cumprido com muitas dificuldades.

As manifestações nas ruas que na verdade se tornaram em atos de vandalismo estão assustando a todos. Muitos turistas deixarão de vir ao Brasil para assistir a Copa do Mundo. E é bom lembrar que receberemos 31 seleções, aproximadamente mil pessoas só dos países participantes.

Assaltos a turistas acontecem diariamente nas grandes capitais e isso parece estar longe de acabar. Tudo porque a segurança em nosso país parece não existir.

Na Europa já se fala em cancelamento da Copa no Brasil. Esse assunto vem sendo discutido nos programas esportivos de televisão, rádio e jornais. A FIFA se manifesta quase diariamente sobre a segurança necessária para a realização da Copa e diz acreditar em nossas autoridades.

Sinceramente acho que neste momento o Brasil não tem condições de sediar a Copa do Mundo exceto se o Governo Brasileiro tomar agora e não em cima da hora as medidas necessárias para restabelecer a ordem no país. É triste escrever sobre isso, mas essa é a grande verdade.

A falta de médicos, hospitais, melhorias para a educação, superfaturamento em obras, envolvimento de políticos em manobras financeiras serviram para levar o povo às ruas para manifestações em todo o país. O pior de tudo é que essas manifestações se transformaram em atos de vandalismo programados por quem quer ver o “circo pegar fogo”.

Se não tivermos medidas urgentes para acabar com o que está acontecendo com certeza a FIFA poderá cancelar o mundial em nosso país. O plano “B” seria a Inglaterra, pronta para qualquer emergência, embora isso seja mantido a sete chaves. É isso aí.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *