Sonho de juventude

Há uns dez dias atrás a CBN pediu que falasse ao vivo, pelo telefone, sobre um tema que naquela semana era atual. Nada me dá mais alegria do que falar na rádio. Fui uma grande ouvinte de rádio e o sou até hoje.
Por Anna Verônica Mautner

Na minha adolescência quando só existia rádio e imprensa escrita, eu alimentava o sonho secreto de ser locutora. Quando tenho chance de falar no rádio e depois dizem que me ouviram – meu coração se alegra.
Primeiro é por um narcisismo mesmo e segundo porque realimenta minha fé no efeito certeiro da oralidade. O que eu mais gosto na vida é de ouvir contar histórias ou fofocas que sejam, mas não fica atrás minha vontade de também falar. Adoro quando dizem que me ouviram no rádio e elogiam, o que e como disse, adoro saber que me ouviram. Alegro-me.
E a Rádio Cultura FM, tendo voltado ao seu formato oficial de emissora de música clássica me fez continuar fiel para sempre a minha querida Rádio Cultura. Apesar de ninguém me chamar para falar por suas antenas. A CBN é para falar, a Cultura FM é para ouvir. Cada macaco no seu galho para todos os ouvintes fiéis.

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *