Souza Miranda: “Saúde, alegria e bons ventos presentes”

“Saúde, alegria e bons ventos presentes”, este era o bordão de Souza Miranda nos alegres e divertidos programas matinais que apresentava na Radio Cultura de Curitiba.

00_Souza 1956Atendendo ouvintes com atenção carinhosa, Miranda conquistava o público com grande facilidade. Entre os milhares de ouvintes que sintonizavam diariamente  seu programa, muitos mantinham a audiência pelo movimento e alegria que ele imprimia em suas apresentações; outros, como mulheres e homens mais românticos adoravam sua voz grave e forte.

Nessa fase, Miranda brilhava, principalmente pela suavidade de sua voz potente e qualidade de uma dicção primorosa lendo os comerciais no estúdio, em radionovelas, em programas de auditório e nos noticiosos – rádio jornal falado como eram anunciados naquela época.

Mas, Miranda é também um eteno apaixonado pela poesia e desde que se transferiu para a “Cidade Sorriso” extravasava seu romantismo nas noites frias e calmas da capital paranaense, com programas de músicas e poesias românticas. Era ali que toda a inspiração saia do estúdio para milhares de ouvintes apaixonados. Mas, pra quem ama a música a poesia, mesmo nos programas diurnos, toda vez que aparecia uma oportunidade, lá estava Souza Miranda lendo um pequeno poema para uma de suas ouvintes ou até uma quadrinha romântica.

Quando veio para Florianópolis no final de 1954, contratado como o primeiro locutor da Rádio Diário da Manhã, criou e tornou famoso o musical-poético Rosa de Tango apresentado às 21 horas de segunda a sexta-feira.

Souza Miranda sempre foi diferente da maioria de seus colegas. A versatilidade na profissão era sua característica mais marcante. À noite lia poesias ao som de tangos famosos, durante o dia fazia animação de estúdio, em outras ocasiões animava programas de auditório. No radiojornalismo mante-se entre os melhores noticiaristas nas varias emissoras onde trabalhou.

01_Luiz FloresPoucos radialistas tiveram tantas virtudes profissionais como este parnanguara que um dia decidiu ser locutor de rádio. Foi um dia decisivo em sua vida. Miranda passava pela frente da recém-inaugurada Radio Difusora de Paranaguá, na década de 1940. Demonstrava vontade de abraçar a profissão mas, nunca poderia imaginar que seu “casamento” com o microfone iria durar tanto tempo.

Passou maior parte de sua vida falando ao microfone e falando muito bem. Seus primeiros dias na Difusora parnanguara foram de entusiasmo pela profissão e aquele deslumbramento que atinge quase todos os profissionais nos primeiros dias de contato com o microfone.

O velho microfone da Rádio Difusora de Paranaguá, foi o primeiro passo de um grande caminho  que  levou à gloria  um dos melhores radialistas do país até os dias de hoje. [Fotos do acervo de Souza Miranda: Aos 26 anos quando chegou a Florianópolis e “ensaiando” com o cantor Luiz Flores com quem fazia parceria em shows no início da década de 1960]

0 respostas

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *