TV Catarina apresenta: Darci Lopes – 1

E vieram os primeiros sinais captados de emissoras de Curitiba, Porto Alegre, Recife e até alguns fantasmas de emissoras da Argentina foram registrados. O drama do chiado e dos chuviscos era constante. Porém, muita coisa estava por vir.

Neste momento – estamos em 1963 – surgem dois movimentos paralelos para trazer sinais de televisão para Santa Catarina. Em Florianópolis, um liderado por Darci Lopes e o outro em Blumenau, conduzido por Flávio de Almeida Coelho. Darci buscava conexão com as TVs Piratini e Gaúcha de Porto Alegre e Flávio fechava acordo com a TV Paraná, canal 6 de Curitiba onde ganhara experiência com a participação no projeto de instalação de repetidoras no interior do Estado.

Enquanto o desafio do grupo de Florianópolis deveria vencer uma sucessão de seis lances de retransmissão, o trajeto de Curitiba a Blumenau praticamente se reduzia a três pontos de retransmissão.  Os sinais transportados em VHS tornavam a confiabilidade muito baixa, principalmente com as variações atmosféricas. Isso sem contar a precariedade dos equipamentos e as imensas dificuldades para levar energia elétrica de qualidade até o topo dos morros que serviam de suporte para a rede.

Se a tecnologia para transporte de sinais de áudio e vídeo era limitada, a logística dava um banho de criatividade. Tanto que o traçado das redes seguia caminhos diferentes: a Piratini por uma rota e a Gaúcha por outra. A transmissão das emissoras de Porto Alegre vinha direto da Capital Gaúcha até Osório, onde esse primeiro enlace era amplificado e retransmitido até Torres, passando depois por Araranguá e assim vinha se desdobrando até chegar ao Morro da Cruz na Ilha de Santa Catarina.


Nesta foto de 1965 no topo do Morro da Cruz, Darci Lopes (quarto a partir da esquerda) confraterniza com parte da equipe que trabalhou na instalação e seguiu posteriormente com a manutenção do sistema que funcionou até 1970 quando da inauguração da TV Cultura, canal 6 de Florianópolis.

“Quando iniciamos o movimento junto com um grupo de amigos nós chegamos à conclusão que o mais rápido e o mais prático era trazer imagem de Porto Alegre através de uma rede de repetidoras para fazer o povo de Florianópolis saber o que era televisão, porque 95% da população não sabiam o que era televisão. Como era um investimento muito grande, e o processo de concessão de canal era muito demorado, nós achamos melhor trazer imagem através de uma rede de repetidora da Piratini, em Porto Alegre, até Florianópolis”. Darci Lopes, nesta entrevista concedida ao projeto Caros Ouvintes em 2004, se referia a iniciativa da Sociedade Pró-Desenvolvimento da Televisão que ele presidia. Mas, ele pessoalmente também participou do esforço para trazer os sinais da TV Gaúcha, canal 12 de Porto Alegre.

Quando as transmissões passaram a chegar com mais regularidade, por volta de 1967 a Agência de Publicidade A.S. Propague tomou a iniciativa de levar os seus clientes a anunciarem na TV Piratini num programa transmitido aos sábados somente com assuntos de Santa Catarina.


Nessa época eu ia semanalmente a Porto Alegre com os cartazes e gravações de áudio para apresentar os nossos comerciais. É de uma dessas ocasiões esta foto onde aparecem o jornalista e escritor Silveira Júnior e do meu lado esquerdo o produtor e apresentador do programa Oderi Ramos.

Na próxima semana: Até o cemitério de Joinville serviu de apoio a rede de repetidoras do Paraná.

1 responder
  1. Mário Osny Rosa says:

    Partindo deste breve relato, que é muito importante tudo ficar registrado na história do Rádio e da Televisao em Nosso estado no Litoral Norte e no centro do estado Joinville e Curitibanos recebia sinais das emissoras paranaenses.
    Que eram repetidos nas cidades acima sinais em VHF com chuvisco e muitas vezes ficava fora do ar por uma semana.
    Outro fato importante a relatar que uma cidade catarinense tinha televisao por três meses no ano se usar repetidor, Sao Joaquim na Serra Catarinense assitia direto de Recife o sinal do Canal 2 dos Diário Associados do Velho Chatô, na ionosfera formava um duto de temperatura diferente como fosse um grande cano e o sinal vinha até a cidade de Sao Joaquim.
    São José/SC, 16 de novembro de 2008.
    http://www.mario.poetasadvogados.com.br
    http://www.poetasadvogados.com.br

Deixe um comentário

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *